Dylan van Baarle faz história e vence Paris Roubaix 2022

Luiz Papillon

O neerlandês Dylan van Baarle de 29 anos da equipe Ineos Grenadiers venceu a Paris Roubaix 2022. Fora das primeiras posições entre favoritos, Van Baarle atacou no trecho mais duro de paralelepípedos para fazer a ponte, passar a fuga e vencer solo em Roubaix. Na disputa pelo segundo lugar, Wout van Aert foi segundo e Stefan Kung completou o pódio.

Dylan van Baarle na Paris Roubaix | Foto A.S.O. Pauline Ballet
Dylan van Baarle na Paris Roubaix | Foto A.S.O. Pauline Ballet

Paris Roubaix 2022 – 257km

A Rainha das clássicas, uma das provas mais duras e difíceis do calendário, assim a 119ª Paris Roubaix começou com sol e temperatura amena. Largando de Compiègne, levou um pouco de tempo para a fuga do dia se formar. O primeiro abandono foi do alemão Pascal Ackermann da UAE, antes dos 20km.  Enquanto os favoritos ficavam no fundo do pelote, a primeira fuga durou pouco com três ciclistas. Ao passarem pela comunidade de Dallon o vento cruzado quebrou o pelote em dois e os escapados foram neutralizados. O grupo líder com cerca de 75 ciclistas tinha 1:20 de vantagem sobre o grupo remanescente que tinha entre eles Van der Poel e Wout van Aert.

Ciclistas na Paris Roubaix | Foto A.S.O. Pauline Ballet
Ciclistas na Paris Roubaix | Foto A.S.O. Pauline Ballet

Praticamente com 100km de prova os ciclistas entraram pelo primeiro dos trinta setores de paralelepípedos. O Inferno do Norte (entenda o porquê desse apelido) começava e muitas quedas entre os pelotes com Mads Pedersen e Kasper Asgreen logo na entrada do setor 30. Atrás a perseguição ficou com as equipes Alpecin e Groupama. Na frente Filippo Ganna sofreu um furo e a Ineos diminuiu o ritmo para que o italiano voltasse ao grupo. Assim que Ganna voltou ao grupo uma queda generalizada paralisou os escapados, muitos ciclistas da Ineos foram afetados e com isso a perseguição encostou nos líderes, ficando apenas Niki Terpstra na ponta solo.

A perrseguição durou 13km e o grupo líder voltou a ter 28 ciclistas com quase dois minutos de vantagem para o pelote. Destaque para Filippo Ganna, Mike Teunissen e Niki Terpstra no grupo líder. Restando 108km para o final, cinco ciclistas escaparam da ponta:

  • Davide Ballerin – Quick Step
  • Matej Mohoric – Bahrain
  • Casper Pedersen – DSM
  • Tom Devrient – Sport Vlaanderen
  • Laurent Pichon – Arkéa Samsic

Bosque de Aremberg

Na marca de 99km para o final os ciclistas entraram no Bosque de Aremberg, um dos mais famosos e duros trechos de paralelepípedos. Cada um dos 30 setores de paralelepípedos são classificados de uma a cinco estrelas em grau de dificuldade. O bosque de Aremberg é um dos três setores de cinco estrela juntamente com Mons en Pèvéle e Carrefour d’larbre. A fuga foi reduzida a dois grupos, o primeiro com Ballerini, Connor Swift (Arkéa) e Bissegger (EF) e o segundo com Devrient, Pichon, Casper Pedersen (DSM) e Mohoric. O trio lider trabalhou muito e colocou dois minutos de vantagem na perseguição que foi absorvida pelo pelote a 67km do final.

Ciclistas na Paris Roubaix | Foto A.S.O. Pauline Ballet
Ciclistas na Paris Roubaix | Foto A.S.O. Pauline Ballet

Wout van Aert começou a puxar o pelote e o grupo do campeão belga se destacou na marca de 56km para o final. Esse grupo com doze ciclistas tinha favoritos como Van der Poel, Stefan Kung e logo eles baixaram de um minuto a vantagem para a fuga.

Durante o trecho de Mons en Pèvéle foi a vez de Wout van Aert atacar, o belga imprimiu um ritmo forte e apenas Stefan Kung e Mathieu van der Poel o acompanharam. Contudo sem cooperação o grupo novamente voltou a ser de dez ciclistas. Na ponta Mohoric teve um furo e por isso acabou  ficando para o grupo perseguidor. Tom Devriendt, o último escapado passou a ter companhia de Mohoric novamente e Yves Lampaert (Quick Step) a 28km do final.

Carrefour d'Larbre | Captura TV
Carrefour d’Larbre | Captura TV

Van Baarle ataca no Carrefour de l’Arbre para vencer

Na entrada do Carrefour de l’Arbre, último trecho de cinco estrelas de dificuldade, Dylan van Baarle abriu trinta segundos de Mohoric enquanto atrás Wout van Aert e Stefan Kung seguiam mais quinze segundos atrás. Ao final dos 257,2km, Dylan Van Baarle venceu com mais de um minuto de vantagem. O neerlandês de 29 anos já havia vencido a Dwars Door Vlaanderen ano passado e foi vice campeão mundial. Agora leva a Paris Roubaix com uma performance absolutamente irretocável. Na disputa pelo segundo lugar, Wout van Aert foi segundo e Stefan Kung completou o pódio.

Com 5h 37′ 00″ a Paris Roubaix 2022 teve média de 45.7km/h sendo que os líderes andaram apenas 2km mais lentos nos paralelepípedos do que no asfalto na mais veloz Paris Roubaix da história.

 Classificação Paris-Roubaix 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Parceria Fox e Escola Park Tool leva técnicos especializados à Copa do Mundo de MTB

Pela primeira vez equipe técnica da Fox marcou presença na competição e, com instrutores da Escola Park Tool especialistas na marca, ofereceu suporte neutro a atletas que utilizam os produtos Depois de 17 anos, a Copa do Mundo de MTB foi realizada no Brasil, no novo e desafiador percurso em […]
Copa do Mundo MTB 2022 - Fox e Escola Park Tool

leia também

Receba as novidades em seu e-mail