Passada Belga – Mundial de Ciclismo completa 100 anos!

A UCI não poderia escolher melhor palco para o centenário do mundial de ciclismo, a região flamenga da Bélgica tem os mais apaixonados torcedores de ciclismo do mundo. Durante a semana de 19 a 26 de setembro o mundo do ciclismo só terá olhos para o mundial nos Flandres belgas! E você pode acompanhar tudo no pelote ciclismo.

UCI 2021 Flanders | Arte Flandres 2021
UCI 2021 Flanders | Arte Flandres 2021

100 anos de história, de Alfredo Binda o primeiro a vestir a camisa Arco Íris

O campeonato mundial de ciclismo foi realizado pela primeira vez em Copenhague na Dinamarca, inicialmente como uma prova amadora. A primeira disputa foi realizada como um contrarrelógio individual tendo como vencedor, o sueco Gunnar Skold após o favorito Willum Nielsen sofrer com um furo e na época a regra mandava que o próprio ciclista consertasse a bicicleta.

Foto histórica - Alfredo Binda o primeiro a vestir a camisa Arco Iris
Foto histórica – Alfredo Binda o primeiro a vestir a camisa Arco Iris

Seis anos depois foi a vez dos ciclistas profissionais, que recebiam salário regularmente puderem disputar o mundial. A prova passou a ser disputada com amadores e profissionais largando juntos, embora com rankings separados. Foi quando começou o domínio italiano com Alfredo Binda vencendo o mundial em Nurburgring na Alemanha. Binda foi também o primeiro a vestir a camisa arco-íris.

O crescimento do ciclismo motivou o surgimento de categorias e disciplinas. Em 1958 aconteceu em Reims na França a primeira disputa para mulheres, vencida pela luxemburguesa Elsy Jacobs. O mundial para amadores seguiu sendo realizado até 1995 quando foi substituído pela disputa sub-23.

A disputa contrarrelógio por equipes foi disputada desde 1962 na categoria masculina e desde 1987 na categoria feminina. A disputa por equipes foi suspensa entre 1994 e 2012 sendo substituída pelas disputas individuais para júniores. Com o surgimento do WorldTour, as disputas por equipe retornaram em 2012 e duraram apenas até 2019 quando a UCI resolveu promover uma disputa chamada Mixed Relay. O Mixed Relay é uma disputa onde homens e mulheres unem força em um contrarrelógio.

Recordes e maiores vencedores

Peter Sagan vence o Mundial de Ciclismo em Richmond | Foto Yuzuru Sunada AFP
Peter Sagan vence o Mundial de Ciclismo em Richmond | Foto Yuzuru Sunada AFP

Até hoje Alfredo Binda é o maior medalhista no ciclismo de estrada com três ouros e um bronze, empatado com o belga Rik Van Steenbergen e o espanhol Óscar Freire. Logo a seguir com três mundiais vem o maior ciclista de todos os tempos, Eddy Merckx que nasceu em Tielt-Winge nos Flandres belgas e Peter Sagan, o único em atividade que pode mudar esse ranking. Tricampeão em 2015, 2016 e 2017, Sagan é o único vencedor de três títulos de forma consecutiva e uma medalha de prata pode leva-lo ao topo.

Jeannie Longo vence prova aos 61 anos de idade | Foto FCC

Entre nações a Itália possui mais medalhas com 141 ante 97 da Bélgica, mas é a Bélgica que detém mais títulos com 26 contra 19. Nesses 100 anos de disputas, a UCI criou e mudou diversas vezes as categorias e formato de disputa. Uma das provas que existiu por alguns anos foi o Mundial “B” de ciclismo e que teve como vencedor em 2003 o brasileiro Murilo Fischer. No feminino, os Paises Baixos venceram 17 títulos enquanto a lenda francesa Jeannie Longo conquistou 5 títulos.

A disputa do mundial 2021 começa neste domingo com transmissão ao vivo pelo canal da UCI pelo Youtube e Facebook. Confira os horários e detalhes das disputas aqui:

UCI passará mundial ao vivo! Confira os horários e onde ver o mundial de ciclismo!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

UCI passará mundial ao vivo! Confira os horários e onde ver o mundial de ciclismo!

Há males que vem para bem já dizia o ditado popular. Pois a detentora dos direitos de transmissão do mundial de ciclismo de estrada não fará a transmissão da prova para o Brasil. E com isso o fã do esporte poderá acompanhar pelas redes sociais. Praticamente todas as disciplinas do […]

leia também

Receba as novidades em seu e-mail