Rigo em São Paulo mostrou o sucesso do planejamento

Luiz Papillon

Escrevo esse texto uma semana após a visita de Rigoberto Uran a São Paulo. O evento promovido pela EF Brasil Intercambio patrocinadora do Letape Brasil e mantenedora da equipe profissional EF Education First trouxe o ídolo colombiano ao país.

A experiência de um Evento bem planejado com uma estrela mundial

Passeio Ciclístico Rigo | Foto Luiz Papillon Pelote Ciclismo

Tive o privilégio de ser um dos convidados a ter maior contato com Rigo. Participei de coletiva de imprensa, palestra e do passeio ciclístico além de alguns momentos de descontração. Sujeito simples de sorriso fácil, Rigoberto Uran atendeu com uma paciência quase budista a todos que lhe pediram uma foto ou autógrafo. Contou em sua palestra detalhes não só de sua carreira mas da vida difícil no princípio dos anos 2000 na Colômbia. A história você pode conferir no texto abaixo, que produzi antes da visita.

https://www.pelote.com.br/rigoberto-uran-fara-passeio-ciclistico-em-sao-paulo/

Dentre toda experiência que Rigo e todo pessoal da EF Brasil Intercâmbio deixou, destaco sobretudo a organização. Quando comparado com eventos improvisados que vivenciamos no nosso ciclismo de velório (só história triste) o expertise de quem está preparado para o que se propõe é diferenciado.

Rigoberto de perto, atenção a todos detalhes

A vida em velocidade e constante atenção dentro do pelotão profissional faz do ciclista um sujeito diferente. E Rigoberto mostra exatamente isso, extremamente atento ao que ocorre a seu redor e cuidadoso com detalhes. Na alimentação a exceção de uma taça de espumante, tudo bem regrado com água e muitas latinhas de Coca-cola. Quando perguntei sobre seus objetivos via-se que o planejamento para 2020 estava a todo vapor. Voltar aos treinos já em novembro, disputar a Volta a Colômbia em fevereiro e trabalhar para chegar no auge da forma no Tour de France 2020. Um Tour especial para Rigo pois será depois de muito tempo a oportunidade para escaladores.

Rigoberto Uran autografando camisas | Foto Luiz Papillon Pelote Ciclismo

Já no desenvolvimento do esporte, Rigo mostrou preocupação em retribuir a sociedade colombiana o que conquistou. Assim além das lojas que possui, o colombiano pretende seguir mesmo após o final da carreira incentivando jovens ciclistas da mesma forma que recebeu em sua juventude.

Colômbia, o segredo do celeiro de ciclistas começa cedo

Um dos pontos onde a experiência colombiana foi destacada, é no fomento ao esporte. Ao contrário do Brasil onde o esportista só consegue apoio seja estatal ou privado quando com sucesso, no país do vencedor do Tour de France 2019 o papo é diferente. Rigoberto começou a se destacar na pequena Urrao ganhando provas escolares, ou seja era o melhor da escola, depois o melhor da cidade, da região até ser o melhor do país. Quando o colega Rafael Zimmermann do blog Camisa Amarela mencionou nomes de ciclistas colombianos como Lucho Herrera e Márlon Peres (grande incentivador de Rigo) os olhor do colombiano cintilaram. Esse respeito pela história, pelos ciclistas que vieram e pavimentaram o caminho para a geração de Rigo e que agora o próprio sedimenta para a nova geração é muito bonito de ver.

Suporte Neutro Shimano não deixa ninguém para trás

João Magalhães da Shimano auxilia ciclista | Foto Luiz Papillon Pelote Ciclismo

Um fato curioso, cheguei juntamente com o Rafael que me deu carona em cima da hora. Rapidamente montamos a bicicleta e Rafael saiu no passeio, eu peguei carona então no carro do suporte neutro Shimano com a dupla de consultores Rubens e Val. Durante o percurso ficou claro que ninguém ficaria para trás. Algumas palavras de incentivo para quem tinha dificuldade, ajuda a quem furou ou teve problema mecânico e ninguém ficou para trás.

Bastidores da Visita, tudo foi preparado em 15 dias

A visita de Rigoberto ao Brasil estava agendada muito antes dele cair na sexta etapa da Vuelta 2019. A queda lhe deixou com diversas costelas quebradas, pneumotórax e a necessidade de uma cirurgia para reparar a clavícula quebrada, contudo a autorização para Rigo viajar aconteceu somente no dia 10 de outubro. Foi quando o ortopedista em Mônaco autorizou o colombiano a fazer uma viagem para Paris e depois Istambul. Pronto, segundo ficamos sabendo o próprio Rigo se comprometeu a cumprir sua agenda de viagens que incluía São Paulo.

No país onde tudo é difícil, tudo há desculpa o pessoal da EF Brasil Intercâmbio se mobilizou e fez um evento concorrido, com centenas de ciclistas buscando vaga no passeio com Rigo. Por conta de sua recuperação física, a bicicleta ainda esta proibida, mas um empolgado Rigoberto sacou de um megafone para comandar os ciclistas na estrada dos Romeiros na cidade de Cabreúva, interior de São Paulo.

Team EF Brasil Intercâmbio | Foto Luiz Papillon Pelote Ciclismo

Fica o agradecimento ao Rigo, a todo staff da EF Brasil Intercâmbio, passando pela Cristiane Bianco, Nathalle, Jacques e demais integrantes que mostraram não só entusiasmo com o ciclismo, mas que demonstraram uma vontade muito grande de integração e acolhimento.

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

O pior ciclo olímpico para o ciclismo brasileiro!

Na última semana repercutiu um artigo do jornalista Demétrio Vecchiolli sobre o ciclismo de estrada no Brasil. O texto é bastante preciso e traz uma ótica sobre os problemas que fizeram o país sede dos últimos jogos olímpicos a não ter nenhum ciclista de estrada classificado para Tóquio 2020. Além […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: