Tadej Pogacar vence Amstel Gold Race

Luiz Papillon

Com um ataque a 28km do final, Pogacar demoliu o grupo líder e colocou a Amstel Gold Race em sua coleção de troféus. Atrás o irlandês Ben Healy conseguiu largar Tom Pidcock a 10km do final para ficar com o segundo lugar. Atrás Tom Pidcock “se arrastou” para o pódio quase sendo alcançado sobre a linha.

Tadej Pogacar vence Amstel Gold Race 2023
Tadej Pogacar vence Amstel Gold Race 2023

“Eu não esperava ir para a fuga tão cedo. Mas após o furo e conseguir retornar a liderança, eu mesmo duvidava que conseguisse ir solo até o final. Eu apenas fui para a frente (18km para o final) e coloquei um ritmo. Mathieu van der Poel me falou que aquela subida seria a mais dura e que eu deveria atacar ali e realmente foi ali que escolhi atacar.”

Amstel Gold Race

A principal clássica de ciclismo dos Países Baixos é a Amstel Gold Race, que leva o nome da cervejaria que patrocina a prova desde sua criação em 1966. O diretor da equipe amadora Herman Krott tentou fazer uma prova para competir em status com as monumentais Milão SanRemo e Tour de Flandres até conseguir realizar a primeira prova.

Amstel Gold Race | Foto @Lusa

Ao longo dos anos a Amstel foi ganhando status e importância no ciclismo tendo nomes como Eddy Merckx, Erik ZAbel, Joop Zoetemelk, Michal Kwiatkowski e Philippe Gilbert (Quatro vezes) como vencedores. Dos últimos vencedores, Mathieu van der Poel (2019) e Wout van Aert (2021) não participaram da prova. Mas por outro lado, Tadej Pogacar chegou para colocar seu nome na lista de campeões.

A prova começou a ser definida a 80km do final com Pogacar acelerando no Cauberg.  Restando 40km para o final, Tadej Pogacar trocou a sua bicicleta pelo que pareceu um furo de pneu, logo em seguida o grupo líder acelerou com Tom Pidcock (Ineos). Pogacar então perseguiu, alcançou o grupo e lançou seu primeiro ataque no Keutemberg a 28km do final. O irlandês Ben Healy (EF) conseguiu juntar-se a Pogacar e Pidock. O trio logo abriu vantagem até que Pogacar acelerou e ficou solo. A 10km do final foi a vez de Ben Healy deixar Pidcock para trás e seguir solo para a segunda posição.

Results powered by FirstCycling.com

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Flèche Wallonne 2023

Pogacar irá fazer a limpa nas clássicas belgas? Nesta quarta feira o canibal esloveno é o principal favorito a vitória na Flèche Wallonne, mas corrida não se ganha no favoritismo! Flèche Wallonne 2023 A última fase das clássicas belgas termina neste final de semana com a La Doyenne, a mais […]

leia também

Receba as novidades em seu e-mail