Volta da Turquia tem brasileiro Nico Sessler na fuga e queda feia

Luiz Papillon

Segunda etapa da Volta a Turquia tem brasileiro na fuga, queda feia durante a etapa e termina com vitória do australiano Kaden Groves.

Kaden Groves vence na Turquia | Foto Goshotsnet
Kaden Groves vence na Turquia | Foto Goshotsnet

Volta da Turquia 2022

A Volta da Turquia é realizada desde 1963 e chegou a sua edição 57. Com apoio federal a corrida tem o pomposo nome de “Volta Ciclística Presidencial da Turquia”. A prova que já foi WorldTour hoje é do nível ProSeries e nos últimos anos mesclou um trajeto com chegadas em sprint e subidas duras pela região do Mar Egeu. Com oito etapas a disputa tem cinco etapas mais voltadas aos velocistas, duas para ciclistas clássicos e uma de escalada.

Entre os favoritos está o colombiano Nairo Quintana, maior nome entre os participantes da prova. O australiano Jay Vine vem subindo de produção e pode surpreender na classificação geral assim como o jovem belga Harm Vanhoucke da Lotto Soudal. Entre os velocistas, destaque para o australiano Caleb Ewan também pela equipe belga Lotto Soudal e que deve duelar com Jasper Philipsen da Alpecin Fenix. Já na Bora um dilema, mesmo com o maior salário de Sam Bennett o velocista que vem se destacando na temporada é Danny van Poppel.

Para os brasileiros um toque especial com a participação de Nicolas Sessler, o ribeirão-pretano de 27 anos compete pela equipe Global 6 e vem treinando constantemente com seus colegas do WorldTour, Vinicius Rangel (Movistar) e Sergio Higuita (Bora Hansgrohe).

Primeira etapa teve Caleb Ewan como vencedor

Sem dificuldades a primeira etapa da Volta a Turquia teve uma chegada em sprint após 202km entre Bodrum e Kusadasi. A vitória ficou com Caleb Ewan enquanto Jasper Philipsen e Kaden Groves (Bike Exchange) completaram o pódio.

https://www.youtube.com/watch?v=FF5G3nugAs8

Segunda etapa teve Nico Sessler na fuga e uma chegada caótica

Nico Sessler na fuga | Foto Brian Hodes / CorVos
Nico Sessler na fuga | Foto Brian Hodes / CorVos

A etapa entre Efes e Alaçati com 156.4km seria uma disputa entre a fuga e o pelote. A fuga do dia com oito ciclistas teve a participação de Nico Sessler que até brincou depois da prova com o fato de ser o mais leve entre os fugitivos:

“Peso médio entre os escapados: 85kg, peso do Nico: 58kg. Penso que eu posso pegar uma sobremesa extra no buffet hoje” disse, bem humorado o brasileiro.

O grupo foi capturado pelo pelote a menos de 30km do fim da etapa. A etapa não foi tranquila um incidente a 61km do final levou ao solo diversos ciclistas (leia abaixo). No final uma chegada para velocistas com vitória de Kaden Groves da BikeExchange, com Jasper Philpsen em segundo e Sam Bennett em terceiro.

Incidente com pessoa portadora de necessidade especial causa sérias consequências

Apesar dos avisos dos batedores e fiscais de prova, uma pessoa portadora de necessidade especial invadiu o percurso causando sério acidente. Diversos ciclistas foram envolvidos na queda a 61km do final, a maioria sem consequências mais graves. No entanto o velocista Nacer Bouhanni da Arkéa Samsic sofreu fratura em uma vértebra cervical e após tratamento no hospital universitário de Dokyz Eylul aguarda alta para seguir o tratamento na França. Kevin Ledanois, companheiro de Bouhanni sofreu um trauma no joelho na mesma queda e embora tenha completado a etapa, abandona a prova.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Paris Roubaix: O Inferno do Norte

Domingo de Páscoa é dia daquela que é conhecida como a Rainha das Clássicas e mais dura corrida do mundo, a Paris Roubaix ou para os íntimos: Inferno do Norte. O Inferno do Norte Você já imaginou disputar um esporte em uma região onde as mais sangrentas batalhas foram travadas? […]
Vitória de Sonny Colbrelli na Paris Roubaix | Foto Reuters

leia também

Receba as novidades em seu e-mail