Giro d’Italia um pedaço da história do ciclismo!

Na sexta feira dia 04/05 começa a 101ª edição do Giro d’Italia. Vamos falar um pouco das origens da prova que tornou-se um dos três grandes eventos de ciclismo do mundo, um Grand Tour!

La Gazzetta dello Sport

Seguindo os passos de publicações francesas como a Le Vélo que ajudou a organizar a Paris-Roubaix, o editor Tullo Morgagni do jornal “cor de rosa” La Gazzetta dello Sport publicado desde 1896 contatou o dono do jornal e o editor de ciclismo lançando a ideia de uma grande volta na Itália, como ocorria com a vizinha França e o Tour de France, sabendo dos planos do jornal concorrente Corriere dela Sera em promover corridas de ciclismo, os donos aceleraram os planos em em 13 de maio de 1909.

1912-la-partenza-del-giro-d

Como toda história italiana, houve muitas coincidências para a realização do primeiro giro. A primeira foi prometer um prêmio para uma prova que não existia com dinheiro que não tinham. O prêmio de 25.000 liras só foi obtido após um contador topar viajar pela Itália em busca de patrocínio. A grana veio de um casino em San Remo, onde um ex-funcionário da Gazzetta ajudou a convencer o dono a patrocinar o evento.

O primeiro Giro: 2441km em brutais 8 etapas

Com 8 brutais etapas cobrindo 2441km a competição terminou em 30 de maio tendo Luigi Gana como vencedor. As publicações relatam que 127 ciclistas largam e 49 completaram. Nos primeiros quatro anos, entre 1909 e 1913 eram atribuídos pontos para os vencedores de etapa que somados davam a classificação geral, algo como hoje em dia é dado a camisa vermelha.

Em 1914 a prova pela primeira vez é medida por tempo total como é até hoje. Alfonso Calzolari vencedor do ano chegou a receber uma punição de 3h por se agarrar a um carro (ah Vicenzo!!!!) numa subida.

O tour de 1914, conhecido por ser a mais dura prova de ciclismo da história. é retratado também em livro. Tim Moore o autor de “Gironimo” pedalou com uma bicicleta de época aos 48 anos os 3162km. No livro Moore descreve não só o trajeto como conta casos acerca da prova. O livro pode ser comprado na Amazon.

 

Números do Giro 1914:

  • Mais longa etapa da história: 430km de Lucca a Roma
  • Maior média de distância por etapa: 396.25km
  • Mais demorada etapa de contra relógio individual da história: 19h 34’47” de Bari a L’Áquila 428km
  • Menor número de ciclistas a completar: 8
  • Maior percentual de abandonos: 90%
  • Distância total: 3162km

O giro parou de 1915 a 1919 por conta da primeira guerra mundial, falamos das décadas seguintes no próximo artigo: Binda Coppi e Bartali.

Este texto é baseado na leitura do livro: “The Story of the Giro d’Italia: A year-by-Year History of the Tour of Italy, Volume 1: 1909-1970”

 

One thought on “Giro d’Italia um pedaço da história do ciclismo!

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Rapha e a camiseta de R$34

Todo produto tem seu valor determinado pelo mercado, e produtos premium como os feitos pela Rapha trazem consigo um valor agregado bem claro e caro. Nesta semana o chefe de mídia da americana Rapha mandou uma direta para o supermercado alemão Aldi em função de uma camiseta segunda pele copiada […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: