Nico Sessler competirá por equipe neozelandesa

Luiz Papillon

O brasileiro Nicolas Sessler de 26 anos (completa 27 em abril), seguirá na Europa por mais uma temporada. Em um projeto comandado pelo neozelandês James Mitri, surge a nova equipe Global 6 Cycling.

Com base na suíça a nova equipe continental terá licença neozelandesa e pretende já em 2022 tornar-se uma equipe ProTeam. Em sua oitava temporada na Europa, Sessler competiu nos últimos três anos pela espanhola Burgos BH.

Global 6 Cycling

O Global 6 Cycling é um ambicioso projeto idealizado pelo jovem ciclista neozelandês James Mitri. A equipe nasceu de um sonho entre amigos de criarem a primeira estrutura profissional da Nova Zelândia e contar com atletas “globais” de todos os continentes. A sede operacional e logística será em Lugano, na Suíça, facilitando o acesso dos atletas e staff às principais competições do calendário Europeu e mundial.

 “Tínhamos este sonho. Parecia algo distante, porém a crise ocasionada pelo Covid19 nos motivou a acelerar os nossos planos e dar os primeiros passos ainda em 2021. E, assim, dar oportunidade aos muitos atletas talentosos sem equipes”, explica James Mitri.

Sessler e Mitri foram companheiros de equipe em 2018 e 2019. Ano passado competiram em equipes diferentes, mas mantiveram o contato e o sonho desse novo projeto.

Nico Sessler, ciclista brasileiro sorri usando capacete e óculos
Nicolas Sessler | Foto Divulgação

“2020 foi um ano complicado com muitas equipes desaparecendo ou reduzindo suas operações. O esforço e comprometimento com a criação de algo novo representa uma oportunidade única para todos envolvidos. Não tenho palavras para descrever o quão feliz e orgulhoso estou emlevantar a bandeira da Global 6 e do Brasil nas maiores competições e eventos do mundo” comemora Nico Sessler

“Espero que em 2021 possa seguir demonstrando minhas qualidades como ciclista e obter bons resultados. Porém, ainda mais importante para mim é também o objetivo de inspirar e motivar mais gente à pratica do ciclismo e ajudar a difundir a cultura do esporte limpo, honesto e apaixonante no Brasil” conclui Sessler.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Sexismo no ciclismo: Equipe sub-23 rejeita ex-ciclista Tara Gins por fotos sensuais!

Sabe aquelas notícias que você precisa reler para acreditar? O Het Nieuwsblad, um dos principais jornais belgas publicou a história que envolve a ciclista Tara Gins, que em seu último ano como profissional, defendeu as cores da Memorial Cycling, equipe brasileira UCI Women’s. O motivo parece tolo, mas é muito […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: