Fantástico Vicenzo Nibali vence em Sanremo após 294km!

Com um ataque na subida ao Poggio di Sanremo nos quilômetros finais da Milano Sanremo, Vicenzo Nibali venceu a prova solo com vantagem mínima para o pelote que quase o pega sobre a linha. Nibali que já venceu as três grandes voltas chegou a sua terceira vitória em monumentos, tendo vencido a Il Lombardia em 2015 e 2017. Com o feito Nibali junta-se ao seleto grupo de Eddy Merckx, Felice Gimond e Bernard Hinault, os únicos a vencer as três grandes voltas e duas monumentos diferentes.

Últimos três quilômetros:

A prova começou com chuva e muito frio, a fuga do dia teve nove guerreiro que partiram na marca dos 25km, com Mirco Maestri e Lorenzo Rota da Bardiani, Guy Sagiv e Dennis Winden da Israel Cycling Academy, Sho Hatsuyama da Nippo, Charles Planet da Novo Nordisk, Matteo Bono da UAE, Evgeny Koberniak da Gazprom e Jacopo Mosca da Wilier que esteve em diversas fugas na última semana na Tirreno Adriático.

Uma queda na zona de alimentação levou Lukasz Wizniowski à abandonar a prova, na queda Kristoff e Greipel também foram ao chão sem abandonar.

O pelote permitiu a fuga uma vantagem máxima de seis minutos mas chegando no Passo del Turchino faltando 140km para o final a diferença já estava reduzida a casa dos dois minutos, assim seguiram na descida para a costa da Ligúria, chamada também de Riviera Italiana, onde o tempo melhorou com sol e piso seco.

A medida que se aproximavam da subida da Cipressa o pelote foi reduzindo a diferença e começou alcançar os mais cansados da fuga, Mosca foi um dos primeiros a sobrar na marca de 37,5km para o final. Na ponta com apenas trinta segundos de vantagem seguiam Maesti, Rota, Van Winden e Bono. Na perseguição do pelote Sky, Bora e BMC foram as principais equipes a puxar o pelote.

Fim de fuga – 30.2km para o final

Na aproximação da Cipressa em Chiesa a primeira das duas subidas decisivas a fuga deu adeus as pretensões, na parte inicial da Cipressa a Groupama FDJ foi para a ponta com Démare na terceira roda, junto dele Nibali e Impey.

A impressão nos dois primeiros quilômetros foi de que os favoritos estavam na frente para reagir à ataques. Na descida para Poggio o pelote começou a esticar mas na frente nada de ataques e assim foram até a subida do Poggio, onde Vicenzo Nibali atacou no final e seguiu solo.

Durante a descida Mark Cavendish caiu levando consigo outros pilotos.

Na ponta Nibali seguia sua jornada num contra relógio para vitória, sua técnica na descida permitiu uma vantagem mínima de 10 segundos que se estenderam até sobre a linha quando venceu por alguns metros sobre o pelote ensandecido. No pelote Ewan sprintou para o segundo lugar com Démare em terceiro.

 

Melhores momentos da prova:

Confira os dez primeiros colocados na Milan-Sanremo:

 

 

 

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.