Mathieu van der Poel vence pela Copa do Mundo de CX

Luiz Papillon

Se antes do natal Wout van Aert fez uma corrida fantástica, hoje foi a vez de Mathieu van der Poel. Pela Copa do Mundo de CX em Gavere na Bélgica o neerlandês da equipe Alpecin Deceuninck lançou um ataque na quinta volta para vencer. Wout van Aert foi o segundo colocado enquanto o campeão mundial Tom Pidcock completou o pódio.

Mathieu van der Poel vence em Gavere | Foto ArchieFoto
Mathieu van der Poel vence em Gavere | Foto ArchieFoto

Copa do Mundo de CX em Gavere – Bélgica

A 11ª etapa da Copa do Mundo de Cyclocross aconteceu em Gavere na Bélgica em um circuito muito conhecido pelos fãs da modalidade. Gavere fez parte da Superprestige por 46 anos e com os aumentos dos custos a organização passou para a Flanders Classics.

Uma curiosidade é que o organizador original de Gavere era Etienne Gevaert, também fundador da Superprestige. Gevaert ficou cego aos 13 anos de idade, tornou-se fisioterapeuta e massagista de ciclistas. Entre seus principais clientes estavam os irmãos Roger e Erik De Vlaeminck. Em 1978 Gevaert fez sua primeira prova como organizador e não parou mais. Com sutis diferenças como a posição dos boxes, Gavere é um dos mais tradicionais circuitos de cyclo-cross e estava absolutamente lotado para mais um choque de titãs.

Van der Poel, Wout van Aert e Tom Pidcock uma prova a parte

Na primeira volta Mathieu van der Poel saltou na ponta e depois foi perseguido por Wout van Aert e Tom Pidcock. Van Aert perdeu tempo na troca de bicicleta e no início da segunda volta foi Tom Pidcock que tentou atacar. Atrás Van der Poel mantinha seu passo enquanto Wout van Aert logo cobriu a diferença.

Pidcock conseguiu manter uma pequena vantagem sobre a dupla Wout van Aert e Mathieu van der Poel enquanto o campeão europeu Michael Vanthourenhout seguia alguns segundos atrás.

Na terceira volta foi a vez de Mathieu van der Poel tentar um ataque e assumir a liderança. O neerlandês conseguiu abrir a quarta volta com quatorze segundos de vantagem sobre Tom Pidcock. Na quarta volta Tom Pidcock trabalhou para voltar para a ponta. Wout van Aert seguia sempre cobrindo a diferença, parecia não ser o dia do belga.

Van der Poel estava determinado e atacou na quinta volta duas vezes, até de modo parecido com Shirin van Anrooij mais cedo. Na abertura da última volta Wout van Aert mostrava uma expressão de cansaço enquanto  enquanto Tom Pidcock ficava um pouco para trás e na ponta Van der Poel parecia mais confortável que nunca.

Durante a última volta, Wout van Aert se esforçava a cada curva para diminuir a vantagem enquanto atrás Tom Pidock só podia se dar por satisfeito com o terceiro lugar. Na ponta Van der Poel perdia alguns segundos da vantagem o que deixava o público completamente ensandecido com a disputa. Na última troca de bicicletas ficou claro que só um problema mecânico ou uma queda tiraria a vitória do quatro vezes campeão mundial.

Entre o “resto” da elite mundial, o campeão europeu Michael Vanthourenhout chegou 1:41 atrás enquanto Lars van der Haar com 2:17, um verdadeiro massacre.

Classificação  da Etapa 11 da Copa do Mundo de CX – Gavere

  1. Mathieu van der Poel 57:14
  2. Wout van Aert +27
  3. Tom Pidcock +54
  4. Michael Vanthourenhout +1:41
  5. Lars van der Haar +2:17

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Wout van Aert vence Van der Poel em Zolder

Desde a primeira curva, Wout van Aert e Mathieu van der Poel fizeram uma prova a parte em um duelo que durou até o momento do sprint quando a sapatilha de Mathieu escapou e Wout seguiu para vencer. Atrás Lars van der Haar foi o terceiro colocado e lidera a […]

leia também

Receba as novidades em seu e-mail