Comparativo de Bicicletas de Estrada Parte 2

Com o relaxamento das medidas de distanciamento social da pandemia, o brasileiro aumentou o interesse por bicicletas mesmo sem um apoio oficial do governo. Este comparativo tenta ajudar o ciclista na opção de uma bicicleta de estrada.

Você pode decidir utilizar uma bicicleta por diversos motivos, é possível evitar aglomerações em trens e ônibus utilizando a bicicleta para deslocamentos diários, pode optar por treinar e manter um condicionamento físico mesmo longe de uma academia e este guia vai tentar lhe dar uma direção nas escolhas.

Principais pontos a observar na escolha de uma nova bicicleta

  1. Escolha a bicicleta que cabe no seu bolso. Neste momento de final de pandemia, ainda não sabemos quanto tempo levará a retomada econômica e nem como será afetada a economia como um todo. Portanto, responsabilidade.
  2. O principal componente para utilizar uma bicicleta é sua vontade, por mais simples que seja a bicicleta que tenha, você precisa muito mais de vontade do que efetivamente de artigos caros.
  3. Compre a bicicleta no tamanho certo para você, uma bicicleta muito grande trará muitos incômodos com diminuição da dirigibilidade, enquanto uma pequena em demasia trará desconforto.
  4. Sempre confira como é o atendimento e garantia dadas pelo fabricante, muitas vezes a tranquilidade na reposição de peças e acessórios pode compensar um valor a mais na compra.
  5. Desconfie de valores muito baixos especialmente na compra de bicicletas usadas, comprar uma bicicleta roubada além de crime é colocar a você mesmo em risco no futuro.

Esse texto é direcionado ao ciclista principiante, assim vou dividir e comentar apenas duas faixas de preço de bicicletas, até R$3.500 e abaixo de R$7.000. Também gosto de dar uma relação de importância aos componentes da bicicleta. Ressalto que este texto exprime apenas a opinião do autor e não tem apoio ou patrocínio de marcas ou lojas de bicicletas.

Parte 2/2 Comparativo de bicicletas de estrada entre R$ 5.000 e R$7.000

Com um investimento que hoje remonta entre dois e três salários médios do brasileiro, sem dúvidas é um investimento para quem leva o ciclismo a sério. Assim nessa seleção busquei bicicletas de marcas renomadas com garantia em todo território nacional e que possibilitem o uso múltiplo, o que foi um diferencial para escolher a vitoriosa. A primeira parte desse comparativo você pode ler clicando na imagem:

Comparativo de Bicicletas de Estrada Básicas!

Specialized Allez Claris 8V

A bicicleta de entrada da marca americana Specialized tem como destaque o garfo em carbono, quadro em alumínio com soldas suavizadas, cabeamento interno, pneus com 25mm de largura e o confiável grupo Shimano Claris 8V (ou seja com 16 marchas). A Allez permite a utilização uma série de acessórios da marca além de alguns universais como paralamas e bagageiro traseiro.

Specialized Allez | Foto Divulgação

Pensando nas mulheres, que por natureza possuem os ísquios (zona inferior da pélvis), a marca disponibiliza nos tamanhos menores, selins com largura de 155m. O quadro também permite o uso de pneus mais largos com 28mm o que torna a vida do ciclista urbano mais confortável. Garantia Vitalícia do quadro. A Allez custa R$6.499 o que se transforma em seu calcanhar de aquiles, especialmente quando comparada a concorrência. A principal vantagem desta bicicleta está no projeto, é uma bicicleta para sentar e pedalar sem a necessidade de muitas mudanças. Pesando 9.440g é a segunda bicicleta mais leve nesse comparativo. A Allez está disponível em cinco tamanhos a partir do 44.

Pontos Fortes: Atende ciclistas de menor estatura, cabeamento interno, possibilidade de instalação de bagageiro e menor peso. A geometria para endurance é um ponto favorável. O processo de garantia vitalícia é descomplicado.

Pontos Fracos: Custo benefício prejudicado em função do custo das concorrente, visto que algumas concorrentes oferecem um conjunto mecânico superior. Poderia vir de fábrica com pneus 28mm.

Trek Domane AL2 Claris 8V

Pela gigante americana Trek, a Domane AL2 é uma bicicleta realmente surpreendente,  o garfo é todo em carbono, as rodas Bontrager permitem a instalação de pneus sem câmara, aliviando um dos grandes medos do ciclista iniciante. O conforto é garantido com pneus largos de 28mm e o ótimo conjunto de acabamentos Bontrager. O grupo mecânico Shimano Claris 8V é muito confiável. A Trek pensou nas mulheres de modo exclusivo, assim a Domane possui versão exclusiva para o público feminino. Peso 10.010kg e Preço: R$ 5.720.

Trek Domane AL2 | Foto Divulgação

Pontos Fortes: Geometria para endurance, onde o conforto vem em primeiro lugar. Possibilidade de instalação de acessórios diversos, inclusive bagageiro dianteiro e traseiro. Já vem com pneus mais largos e rodas que aceitam pneus sem câmara. Possui versão dedicada para mulheres além da maior gama de tamanhos disponíveis, indo do 47 ao 62 na masculina e do 44 ao 54 na versão feminina. O processo de garantia vitalícia é descomplicado. Ao valor de R$ 5.720, é o modelo mais barato entre os avaliados.

Pontos Fracos: Neste patamar de bicicleta já seria desejável o cabeamento interno.

Cannondale Optimo 4 Claris 8V

Confesso que fiquei na dúvida em qual modelo da Cannondale colocar nesse comparativo, já que a marca possui cinco bicicletas que se encaixam no comparativo:

  • Optimo Claris a R$5.499 pesando 9.800g.
  • Optimo Sora com conjunto 2x9V pesando 9.500g ao custo de R$ 7.099
  • CAAD Optimo 4 com conjunto Claris e quadro com geometria seguindo o restante da linha a R$5.799.
  • Topstone Sora, com conjunto 2x 9V e o diferencial de freios a disco por R$7.149 ao peso de 10.300g com pneus de 37mm de largura.
Cannondale Optimo 4 2021 | Foto Divulgação

Embora a Topstone encaixe-se no quesito Gravel, é uma bicicleta muito versátil, e a possibilidade de utilização de freios a disco vai de encontro ao ciclista que utiliza a bicicleta além do treinamento para deslocamentos, transporte e cicloviagem. Com exceção a Topostone as demais utilizam essencialmente o mesmo conjunto, alternando entre os grupos Shimano de 8 e 9 velocidades, pneus com largura de 25mm e peso abaixo dos 10kg. Se você busca uma Cannondale, eu aconselho olhar com carinho para a Topstone, ainda que pretenda utilizar pneus para estrada, aliviando o peso da bicicleta.

Para ser justo com o comparativo, minha escolha na marca é a CAAD4 Optimo, com conjunto Claris. Com o quadro atualizado e geometria inspirada nas irmãs mais caras, a Optimo é uma bicicleta mais “race” ou seja com foco no ciclista mais competitivo e a possibilidade de explorar com mais precisão o mundo da bicicleta de estrada.

Ponto Forte: Geometria Race, disponibilidade em seis tamanhos do 44 ao 58.

Pontos Fracos: Não possui suporte para bagageiro, dificulta o multiuso da bicicleta. Algumas concorrente possuem cabeamento interno. O site da empresa está parcialmente traduzido para português, inclusive no que tange aos critérios da garantia vitalicia exclusiva ao primeiro dono, o que pode ser um ponto de dificuldade para muitos usuários.

Sense Criterium Race Tiagra 10V

Quando comecei a selecionar os modelos para esse comparativo, sem dúvidas a Criterium Race me chamou atenção. Primeiro pelo conjunto de 10V Shimano Tiagra e segundo pelo uso de freios a disco que embora mecânicos, permitem uma segurança grande no uso diversificado. Com pneus largos de série, cabeamento interno, o modelo é conjuntos mais equilibrados deste comparativo ao custo de R$6.290. A bicicleta pesa 10.520g.

Sense Criterium Race | Foto Divulgação

Voltada ao praticante de ciclismo, a bicicleta peca em poucos pontos, com apenas três tamanhos, ciclistas com baixa estatura ou mais altos podem riscar a Criterium Race da lista. Outro fator é a impossibilidade de instalação de bagageiros no quadro e garfo. No caso do ciclo-turista ou do uso comutado entre treino e cidade, a Criterium Race “quase” se encaixa. Contudo se você quer um conjunto com a melhor tecnologia disponível e os três tamanhos disponíveis se encaixam na sua estatura, a Sense Criterium Race é uma escolha inteligente. A garantia é de 5 anos para o quadro e 1 ano para defeitos de pintura.

Ponto Forte: Grupo Shimano Tiagra 10V, cabeamento interno, pneus 28mm de série, freio a disco.

Ponto  Fraco: Impossibilidade de uso de bagageiros, pinças de freio mecânicas.

Groove Overdrive 70

A marca Groove tem um DNA ligado ao ciclismo, falo claro do fundador Tito Caloi, a bicicleta Overdrive 70 é uma escolha bem acertada de componentes. Com cabeamento interno, garfo totalmente em fibra de carbono e um conjunto Shimano Tiagra 10V que inclui também as ótimas Rodas Shimano WR-501 a Overdrive 70 merece destaque no conjunto mecânico. Outro ponto forte da Overdrive é o peso de apenas 9.100g a mais leve neste comparativo.

Groove Overdrive 70 | Foto Divulgação

Se pelo lado esportivo é só alegria, já pelo uso multidisciplinar, a história não se repete. Sem a possibilidade de bagageiros, com quatro tamanhos disponíveis e pneus de 23mm a Overdrive é uma bicicleta para estradas boas. Ao preço de R$6.599 é uma forte candidata entre as bicicletas puramente de estrada. A garantia oferecida é para defeitos de fábrica aplicada ao quadro, limitada ao primeiro dono. Disponível em quatro tamanhos.

Pontos Fortes: Conjunto Shimano Tiagra 10V, Rodas Shimano WR-501, menor peso e cabeamento interno.

Pontos Fracos: Apesar do DNA a Groove é uma marca mais nova, o que pode prejudicar a revenda. A ausência de pontos de fixação para bagageiros dificulta o uso multidisciplinar desta bicicleta.

Oggi Stimolla Tiagra

Oggi Stimolla Tiagra | Foto Divulgação

Marca nacional pertencente ao tradicional importador Isapa, a Oggi produz bicicletas na Zona Franca de Manaus. O modelo Stimolla Tiagra custa R$5.980 e pesa 9.800g. Com garfo em fibra de carbono o destaque dessa bicicleta é o grupo Tiagra. A garantia vitalícia limitada é aplicada ao quadro enquanto os demais componentes possuem apenas 3 meses de garantia. Disponível em seis tamanhos um dos atrativos é atender a pessoas com menor estatura com o tamanho 43. No entanto a gama para no tamanho 56 deixando os mais altos sem opção.

 

 

Triban RC520 105 11V

A gigante francesa Decathlon trouxe ao Brasil uma boa linha de bicicletas de estrada. A Triban RC520 custa R$ 6.699 e tem um conjunto para lá de equilibrado. Com o moderno grupo Shimano 105 de 11V, é a bicicleta deste comparativo com melhor grupo, ainda tem as excelentes pinças de freio TRP de acionamento semi-hidráulico. Vem com pneus largos de 28mm e uma gama de cinco tamanhos disponíveis.

Triban RC520 | Foto Divulgação

A geometria um pouco mais voltada para alta distância e menos para corrida vem acompanhada de mimos para o ciclo-turista. A possibilidade de uso de pneus mais largos até 36C, bagageiros na frente e atrás e acessórios como para-lamas. Os aros mais largos ajudam a preservar os pneus contra cortes e ainda podem receber conjunto de pneus (e bicos) para sistemas sem câmara. Com peso de 10.770g é a bicicleta mais pesada deste comparativo.

Pontos fortes: Melhor conjunto mecânico, freios a disco semi-hidráulicos, aceita bagageiros e para-lamas. Pode receber pneus até 36mm de largura.

Pontos fracos: Esteticamente é o quadro menos atraente, o garfo dianteiro possui apenas as pernas em carbono e o quadro pesa 1.780g no tamanho M, onde provavelmente está a maior parte da diferença de peso para as concorrentes.

 

A difícil escolha da vencedora

Antes de falar da vencedora, esclareço que dentre as principais marcas, algumas não estão nesse comparativo. Audax, Caloi e Soul não tem um produto nessa faixa de preço. A Caloi Strada Racing custa um pouco mais do que o valor máximo do comparativo e apesar disso não possui os mesmos atributos das escolhidas aqui. A Soul 3R1 está esgotada e sem preço estimado enquanto a 1R1 está presente na parte 1 do comparativo.

Como o leitor pode ver todas tem suas vantagens e desvantagens. Se uma bicicleta com o maior número de marchas disponíveis e possibilidade de adaptar bagageiros for sua maior necessidade, a Triban é pode ser a melhor escolha. Se você utiliza a bicicleta para treinamento e não tem ideia de utiliza-la como meio de transporte ou fazer ciclo-viagens, provavelmente a Cannondale CAAD Optimo 4 lhe dará a melhor experiência na estrada.

Já se procura a maior flexilidade de tamanhos e acessórios a disputa fica restrita especialmente a Trek Domane AL2 e a Specialized Allez.

3 thoughts on “Comparativo de Bicicletas de Estrada Parte 2

  1. Acho que vale pontuar que as marcas mais tradicionais tem melhor liquidez para revenda e ainda é desvalorizam menos comparadas as nacionais.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Viralisou, conheça a história por trás do vídeo do ciclista nervoso!

Era a segunda etapa da Volta a Bélgica 2019, chamada de Baloise Belgium Tour, o vídeo mostrando um ciclista irritado xingando o mecânico do serviço neutro que se negava a entregar uma roda reserva. Confira o vídeo: O que aconteceu naquele dia? O ciclista envolvido foi Nathan Van De Hooydonck […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: