Organização veta Chris Froome no Tour de France

Apenas seis dias para o início do Tour de France a empresa organizadora da prova comunicou que pretende vetar a participação do britânico Chris Froome.  A organizadora A.S.O (Amaury Sports Organization) enviou um email para equipe Sky mencionando o direito de recusar ou excluir a participação no evento da equipe ou qualquer um dos membros cuja presença possa trazer imagem negativa para a A.S.O. ou ao evento.

A equipe Sky já apelou ao Comitê Olímpico Nacional da França e uma audiência esta marcada para terça feira dia 03 com decisão prevista para o mesmo dia. David Lappartient presidente da UCI preferiu não comentar a notícia, apenas ratificou que pretende emitir uma posição oficial da UCI durante a semana.

Entenda o caso Froome

Em dezembro o jornal britânico The Guardian tornou púbico um processo de investigação sobre ciclista Chris Froome movido pela CADF (Fundação Anti Doping no Ciclismo) por um resultado adverso na Vuelta a Espanha de 2017. A investigação continua desde então sem apontar um resultado ou marcar um julgamento. E Froome esta desde então competindo com o risco de ter parte dos resultados cassados. Desde então Froome conquistou uma medalha no mundial de Bergen no contra relógio individual e o título do Giro d’Italia de 2018. Caso seja condenado Froome perde os resultados durante a suspensão (que nos últimos casos foi de 9 meses a 12 meses) e sob essa possibilidade a A.S.O. quer evitar sua participação no Tour de France 2018.

Resultado adverso não é doping

O resultado adverso não é necessariamente doping, é por isso que Froome segue correndo. Ao contrário de substâncias dopantes como EPO (eritropoetina) ou anabolizantes, o salbutamol é checado mas não considerado doping. Assim o excesso de salbutamol é investigado sem suspensão preliminar. No entanto em caso de condenação há perda de resultados pelo período de suspensão. O caso de Froome indica quase o dobro do nível considerado seguro pela UCI.

Salbutamol

A substância salbutamol é uma das mais controversas do ciclismo. Por diversas vezes saiu e entrou na lista de substâncias controladas. Não há estudos que garantam correlação entre o uso de salbutamol e ganho esportivo. O salbutamol é um broncodilatador que alivia os efeitos da asma. É administrado por via oral, ou por inalação, para alívio sintomático do broncoespasmo. Os efeitos cardiovasculares do Salbutamol são considerados de ocorrência pequena em relação às drogas similares, mas podem se apresentar com alterações eletrocardiográficas, na pressão sanguínea e frequência cardíaca.

http://www.pelote.com.br/como-froome-pode-ser-inocentado/

Indurain, Diego Ulissi e Petacchi

No passado em 1994 as vésperas do Tour de France, o multicampeão Miguel Indurain teve resultado adverso para salbutamol mas a UCI não o sancionou, Indurain assim como Froome sofre de asma. O uso terapeutico também foi aceito para outros ciclistas como Franco Bellerini e Jan Ulrich. Mais recentemente Diego Ulissi e Alessandro Petachhi foram sancionados por superar a dosagem permitida. Em 2007 Petachhi foi suspenso por um ano. No caso Diego Ulissi, o italiano obteve um resultado semelhante ao de Froome, na época a equipe Lampre suspendeu Ulissi de competições até que o resultado final. Ulissi ficou sem competir entre junho de 2014 e março de 2015.

http://www.pelote.com.br/froome-sera-condenado/

One thought on “Organização veta Chris Froome no Tour de France

  1. Depois que o Hinault saiu esculhambando o Froome na semana passada, algo levava a crer que a ASO iria se coçar para impedi-lo de correr. Sinceramente, penso que o fato da situação ter vazado pela imprensa (quando era para correr o processo em sigilo), aliado ao fato da incrível demora da UCI e da WADA em julgarem o caso, são atenuantes do caso. Com certeza é uma pena. Quem está amando isso são os franceses, principalmente o Bardet.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Rodrigão bicampeão brasileiro de ciclismo

Rodrigo Nascimento o Rodrigão da equipe SF Saúde Klabin de Ribeirão Preto venceu a prova de resistência. Indinho estava no primeiro grupo escapado logo no princípio de prova e chegou em segundo. Em terceiro ficou Fernando Finkler da Avaí e campeão do Sub23. Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada – Prova […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: