Caloi 10 edição 120 anos!

A Caloi 10 edição 120 anos foi lançada em edição limitada de 120 unidades. Todas foram vendidas antes mesmo do lançamento oficial, a bicicleta possui grupo mecânico feito pela italiana Campagnolo com 22 velocidades. O quadro em aço 4130 todo cachimbado é asiático, os pneus da alemã Continental conferem um estilo único a bicicleta.

Durante a Shimano Fest em São Paulo a Caloi apresentou uma versão comemorativa da Caloi 10. Uma das mais famosas bicicletas já montadas no Brasil. O lançamento chamou atenção de entusiastas, saudosistas e claro colecionadores que já encomendaram quase toda produção de 120 unidades. Com grupo italiano de 22 velocidades, quadro de aço cromo-molibdênio a Caloi 10 em sua versão 2017 reedita algumas das suas características marcantes nessa versão comemorativa.

História da Caloi 10

A geração X experimentou um país já livre das limitações mercantis impostas pela ditadura militar, porém pagando pesados impostos. Já os nascidos nas décadas de 60 a 80 cresceram sem ter muitas opções no mercado de bicicletas. Em 1972 a Caloi lançou a primeira bicicleta com marchas no Brasil com 10 velocidades (dai o nome Caloi 10). Ao contrário dos dias atuais onde há lançamentos praticamente anuais, as atualizações eram raríssimas na época.

A proibição de importação permitia ao fabricante acomodar-se tanto que o modelo seguiu idêntico até 1990 quando recebeu a versão 12 velocidades. Já em 2005 já bastante descaracterizada foi relançada a versão em alumínio com quadro inclinado (sloping). A febre pela bicicleta e potência da Caloi no continente promoveu uma disputa em Interlagos durante a edição de 1973 do Grande Prêmio de Formula 1. Pilotos como Emerson Fittipaldi, Niki Lauda e James Hunt disputaram uma volta com a recém lançada Caloi 10.

Pilotos de Formula 1 em Interlagos com a Caloi 10 em 1973

Foram feitas quinze versões da Caloi 10. A versão mais econômica a Caloi Sprint com componentes nacionais como pedivela Duque, câmbios e trocadores Dimosil. As versões recebiam melhoras como componentes SR Suntour, Shimano a medida que ficavam mais caras. No topo de linha, versões Super Italy com quadro da italiana Gipiemme e grupo também Gipiemme. Uma das mais cobiçadas até hoje é a versão Eddy Merckx feita para equipe Motorola. A equipe Motorola era simplesmente a Sky dos dias atuais, a melhor equipe com melhores ciclistas e a melhor bicicleta. A  Caloi de Lance Armstrong utilizada no Tour de France de 1995 está pendurada na loja Mellow Johnny’s em Austin no Texas. De perto se vê “Caloi by Eddy Merckx” que é um quadro Merckx MX Leader com tubulação Columbus MX.

Abaixo vemos a versão de 1993 do título mundial de Armstrong:

Abaixo uma versão de contra relógio antes da mudança de regras da UCI. A época permitia rodas de tamanho diferentes, com roda e garfo 650C. A curiosidade é que mesmo sendo uma bicicleta World Tour, tinha componentes misturados, com pedivela e trocadores Dura Ace e freios Shimano 600:

Outra raridade é a Caloi feita pela Litespeed. Desenvolvida especialmente para a prova de contra relógio dos jogos olímpicos de Atlanta em 1996, também com Lance Armstrong:

 

Caloi 10 segue sendo a bicicleta de entrada no Brasil

Desde que a empresa Caloi foi comprada pelo conglomerado canadense Dorel em 2013 a empresa não fez grandes mudanças em sua linha de bicicletas de estrada. A linha começa com a já defasada Caloi 10 com câmbios Shimano TX ao preço de R$1.659, passa pela Strada com grupo Shimano Claris e Strada Racing a R$4.899 com grupo Shimano Tiagra.

 

Peito de aço na Caloi 120 anos

A opção pelo quadro em aço cromo molibdênio foi muito acertada pela Caloi. O quadro cachimbado merecia um acabamento um pouco melhor pois é possível notar rebarbas. A liga de aço 4130 possui menos carbono e contem cromo e molibdênio que conferem maior resistência ao aço melhorando suas propriedades mecânicas e permitindo a construção de um quadro de menor peso que ligas menos nobres. A escolha pelo azul metálico escuro foi muito feliz, assim como a simplicidade dos adesivos nos lembra que muitas vezes menos é mais e a Caloi foi bem nessa opção. O uso da caixa de direção de rosca também foi feliz, remetendo aos quadros artesanais onde cada garfo com rosca precisa ser cortado na medida proporcional ao tamanho do quadro. Uma manufatura superada pelas atuais caixas de direção a-headset. Embora a caixa de direção utilizada poderia ter uma qualidade um pouco melhor.

Alma italiana

A escolha por componentes da italiana Campagnolo deixou muitos surpresos, especialmente pelo lançamento se dar justamente na feira da concorrente japonesa líder de mercado Shimano. Também pela ligação forte com componentes asiáticos existente na linha Caloi 10, mas a Caloi 10 ganhou fama pela mistura de componentes como as catracas Regina, freios e manetes Dia Compe. O grupo Campagnolo Centaur de 22 velocidades é muito eficiente e confiável, um ponto passou sem ser notado por boa parte da imprensa pouco acostumada a bicicletas, o painel indicava “Freios Campagnolo Calima” uma linha que não existe (o correto são rodas Calima), enquanto a observação mais atenta mostra que se trata de freios Centaur assim como o restante do grupo.

Pneus alemães, rodas modernas e os poréns

Os pneus da marca Continental feitos a mão na Alemanha com laterais na cor marrom dão um ar vintage essencial a proposta da bicicleta, as rodas são lançamento 2018 da Campagnolo, a versão de entrada Calima, presentes também na linha 2018 da espanhola Orbea e na italiana Guerciotti. Os itens de acabamento, selim, canote, mesa são simples, a fita de guidão é abaixo da crítica assim como a caixa de direção.

 

 

Estilo de colecionador

A Caloi 10 edição 120 anos sem dúvida entrou para os itens desejados por colecionadores e aficionados, esta claro longe da versão Eddy Merck em qualidade e acabamento, poderia ter sido mais feliz até utilizando componentes da SR Suntour, da Dia Compe ou mesmo da Shimano dar um ar ainda mais vintage a bicicleta, merecia ter selim, canote, guidão, fita e caixa de direção de melhor qualidade. A Caloi 120 não é uma bicicleta para aprender a pedalar mas sem dúvida permitirá ao feliz proprietário percorrer estradas com estilo e conforto únicos além da confiabilidade do grupo Campagnolo e chamará atenção por onde passar. O preço sugerido é de R$ 5.499, acima dos atuais R$ 4.899 da Strada Racing com grupo Tiagra de 20 velocidades atual topo de gama da Caloi.

Pedivela Dia Compe – Gran Compe

 

A Caloi 10 120 anos tem estilo único, cuidados acertados na escolha do quadro, cor, design dos adesivos, opta pela merecida modernização do grupo embora pudesse ter um pouco mais de esmero na escolha dos componentes.

11 thoughts on “Caloi 10 edição 120 anos!

  1. Quando Lance Armstrong venceu o mundial em 1993, ele estava usando uma bicicleta Eddy Merckx, com adesivo Eddy Merckx. Em 1994, a Caloi patrocinou a equipe belga Lotto e, apenas em 1995, passou a patrocinar a equipe Motorola, pois estava entrando no mercado americano e usou como trampolim comercial. Essas Caloi eram fabricadas pela Eddy Merckx, na mesma pintura anterior, porém com a marca “Caloi by Eddy Merckx”, onde o “by Eddy Merckx” era bem pequeno, só dava para ser lido a menos de um metro de distância.
    Em 1996, Lance Armstrong usou uma bicicleta de contra-relógio Litespeed, que fabricava os quadros de titânio para Eddy Merckx, com adesivos Caloi.

    1. Ola Gilberto, as primeiras 120 foram vendidas no pré-lançamento para lojistas do Brasil todo, com limite de uma por loja. Conversando com diretores da Caloi soube que virão novas remessas, iremos divulgar por aqui!

    2. Gilberto, soube hoje pelo dep. comercial da Caloi que mais uma edição comemorativa chegará em junho/julho, apenas 120 unidades.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Tom Dumoulin vence mundial de contra relógio!

O holandês da equipe Sunweb que venceu o Giro d’Italia neste ano venceu a prova de 31km em Bergen batendo Primoz Roglic com o tempo de, 57:76 segundos a frente do esloveno, em terceiro lugar completando o pódio ficou Chris Froome, o britânico vencedor do Tour de France e da […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: