Pascal Ackermann vence em Madrid no encerramento da Vuelta 2020

Luiz Papillon

O alemão Pascal Ackermann da equipe Bora Hansgrohe venceu na última etapa da Vuelta 2020. No sprint definido apenas na foto, Ackermann bateu o irlandês Sam Bennett da Deceuninck Quick Step que ficou em segundo. O jovem alemão Max Kanter da Sunweb completou o pódio.

A etapa praticamente comemorativa largou do Hipódromo da Zarzuela nos arredores de Madrid e completou cinco voltas no circuito montado no centro da capital espanhola.

No pódio da Vuelta subiram Primoz Roglic pela Jumbo Visma, Richard Carapaz pela Ineos e Hugh Carthy pela EF Pro Cycling. Roglic além da vitória na classificação geral, venceu também a disputa por pontos.

O francês Guillaume Martin foi o rei da montanha de 2020. O espanhol Enric Mas da Movistar foi o melhor jovem até 25 anos, assim como a equipe Movistar foi a melhor da Vuelta 2020.

Pela Deceuninck Quick Step, o francês Remy Cavagna foi o ciclista mais combativo de toda a Vuelta 2020.

Chris Froome recebeu troféu pela Vuelta de 2011

Chris Froome, vencedor da Vuelta 2011 | Foto A.S.O.

O britânico Chris Froome recebeu um troféu em homenagem ao título da Vuelta de 2011. Originalmente vencida por Juan José Cobo, Froome foi o segundo colocado. Em 2019 após investigações, a UCI retirou o título de Cobo por alteração no passaporte biológico (doping) e assim o título ficou para Froome.

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Sabe se a família foi avisada?

A frase título deste texto é uma das mais dolorosas de escrever. E a tenho escrito muitas vezes, mais do que o razoável, mais do que o aceitável. O diálogo cima é fictício mas infelizmente acontece toda semana. As vezes por mensagem instantânea, as vezes na linha do tempo de […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: