Gaviria vence em San Juan, Remco segue líder

Luiz Papillon

Fernando Gaviria vence pela segunda vez em San Juan. A chegada em sprint teve a equipe UAE Team Emirates disputando e conseguindo colocar Gaviria em ótima posição para o colombiano fazer seu trabalho e vencer com autoridade. Em segundo lugar ficou o frances Rudy Barbier pela Israel Start up Nation e em terceiro  o colombiano Alvaro Hodeg pela Deceuninck Quick Step. Um frustrado Peter Sagan ficou meio encaixotado no sprint e completou na quarta posição.

Com o resultado o jovem Remco Evenepoel segue líder. Amanhã a chegada ao Alto Colorado que deve definir a classificação geral da Vuelta a San Juan.

Vuelta a San Juan – Etapa 4 – Jáchal a Valle Fértil – 185.8km

Uma longa e dura etapa com uma escalada e longa descida para o Valle Fértil. Expectativa de chances para fuga ou sprint. A etapa começou sem fuga até a primeira meta de sprint onde o checo Zdenek Stybar da equipe Deceuninck Quick Step conseguiu escapar junto com o suíço Simon Pellaud da Androni. A dupla faturou a meta de sprint seguidos de Daniel Juárez, argentino da equipe Virgem de Fátima.

Somente na marca de 70km de prova um grupo conseguiu escapar com nove ciclistas:

  • Daniel Juárez – AVF
  • Robim Carpenter – Rally
  • Ilker Ballarín – Fundação Orbéa
  • Matteo Busato – Vini Zàbu
  • Augustin Fraysse e Mattia Bais – Androni Giocattoli
  • Vladimir Ilchenko – Sel. Rússa

Um pouco depois mais sete ciclistas juntaram forças a fuga, entre eles Indinho do Brasil:

  • Sergio Aguirre – Rawson
  • Alessandro Guimaraes – Sel. Brasil
  • Royner Navarro – Sel. Peru
  • Rubén Ramos – Pocito
  • Filippo Ganna – Sel. Italiana

A vantagem da fuga que chegou a ser superior a dois minutos começou a diminuir a partir de 80km de prova com o pelote aumentando o ritmo. Na primeira meta de montanha de 3ª Categoria, venceu Robin Carpenter seguido de Mattia Bais e Matteo Busato. Logo depois o pelote neutralizou os escapados, partindo em busca da meta de montanha de primeira categoria. Nico Paredes, argentino da equipe Medellin venceu a meta. A prova ainda reservava outra meta de primeira categoria na sequência e o francês Guilaume Martin da Cofidis venceu a meta.

Na longa descida mais uma fuga mas a velocidade do pelote em descida foi implacável para conter a tentativa. O único salto que ocorreu foi de Robin Carpenter e Peio Goeikotxea para conquistarem a segunda meta de sprint, a dupla conseguiu estabelecer nova fuga e seguiu a descida para o Valle Fértil.

Chuva intensa e sprint

Durante os 15km finais uma chuva forte encharcou o pelote, o cuidado do pelote deu sobrevida aos escapados. Somente nos 3km finais já sem chuva mas com muito vento o pelote alcançou a dupla escapada e teríamos um sprint. A UAE posicionou melhor seus embaladores e com três homens na linha de embalada, Gaviria venceu com um sprint muito forte. Em segundo ficou Rudy Barbier pela Israel Start up Nation e em terceiro um frustrado Alvaro Hodeg. Peter Sagan ficou encaixotado entre Hodeg e Gaviria completando na quarta posição.

Resultado da etapa 4 da Vuelta a San Juan:

Indinho o melhor entre os brasileiros na etapa, Magno o melhor no geral

Indinho apareceu na fuga, disputou posição no sprint e concluiu a etapa na 52ª posição, já Felipe Ronzani não completou a etapa, dando adeus a prova argentina. Confira a colocação dos brasileiros na etapa:

  • 52. Alessandro Ferreira – Sel. Brasileira
  • 70. Magno Prado – SEP
  • 86. Vinícius Rangel – Sel. Brasileira
  • 118. André Gohr- Sel. Brasileira
  • 119. Leonardo Finkler. Sel. Brasileira
  • 136. Renan Quadri. Sel. Brasileira

Na classificação geral, Magno Prado segue a 2:20 do líder Remco Evenepoel na 24ª posição, confira os demais:

  • 24. Magno Prado – SEP +2:20
  • 44. Vinicius Rangel – Sel. Brasileira +2:48
  • 61. Andre Gohr – Sel. Brasileira +3:21
  • 82. Leonardo Finkler – Sel. Brasileira +4:14
  • 118. Alessandro Guimaraes – Sel. Brasileira +10:36
  • 147. Renan Quadri – Sel. Brasileira +29:25

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Bielorusso Vasil Kiryienka abandona o ciclismo por condição cardíaca

Os títulos de grandes voltas de Valverde e Froome tiveram um ponto em comum. A motoniveladora que puxava o pelote para combater fugas e dava tudo para entregar seu capitão em condição de vencer, Vasil Kiryienka ou Kiry para os amigos. Aos 38 anos, uma vitória histórica no Sestriere e […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: