Alaphilippe vence Milão Sanremo em sprint!

Luiz Papillon

Vitória de Julian Alaphilippe na primeira monumento do ciclismo na temporada! O ataque de Nicolo Bonifazio na Cipressa esticou o pelote e permitiu que os favoritos se posicionassem na subida do Poggio di Sanremo. Após quase 300km de prova o grupo seleto se destacou e a disputa ficou para o sprint. No sprint primeiro abriu Matej Mohoric mas quem soube dar o pulo foi Alaphilippe que marcou Peter Sagan até o último instante. Ao final Olivier Naesen pela Ag2r foi segundo e Michal Kwiatkowski pela Sky terceiro.




Anatomia da vitória de Alahpilippe!

Todos marcaram Peter Sagan no sprint, o tricampeão mundial era o melhor sprinter no seleto grupo que disputaria a vitória. Sagan por sua vez procurava o campeão europeu Matteo Trentin que seria outro perigoso sprinter olhando pelo ombro direito quando Mohoric deu o bote. O esloveno atacou pela esquerda de Sagan ganhando alguns décimos de segundo e foi seguido por Naesen e Alaphilippe que encontrou as forças para vencer. A coleção de clássicas de Alaphilippe ganha mais um troféu, o francês de 26 anos venceu ano passado a Fleche Wallone na Bélgica, a Clássica San Sebastian na Espanha e agora a Milão Sanremo na Itália.

Falando a imprensa logo após o final, Alaphilippe disse:

“Eu precisarei de algum tempo para compreender o que conquistei hoje. Nós fizemos a corrida dura e me mantive focado. Eu segui Mohoric nos 600 metros finais. Eu não fiz nenhum erro, é inacreditável”

110ª Milão Sanremo 291k

Largada neutralizada em Milão

Com sol, temperatura agradável ao redor dos 16º começou a Milão Sanremo 2019. Com uma zona neutra longa até deixarem o centro de Milão a prova teve quase 300km no total. Nos primeiros 10km se estabeleceu a fuga do dia:

  • Fausto Masnada – Androni Giacattoli
  • Mirco Maestri e Alessandro Tonelli – Bardiani
  • Guy Sagiv – Israel Cycling Academy
  • Luca Raggio e Sebastian Schongerger – Neri Sottoli
  • Joonas Henttala, Andrea Peron, Charles Planet e Umberto Poli – Novo Nordisk

A prova seguiu calma pelas seis horas de prova até atingir a costa do Mar da Liguria. Então o pelote começou o processo de aceleração para diminuir a vantagem da fuga que estava em seis minutos.

Paisagem da Milão Sanremo 2019 | Divulgação MSR

Cipressa

Com 35km para o final a fuga começou a perder a vantagem e Fausto Masnada atacou e entrou primeiro na subida da Cipressa. Uma subida de 5.6km com 4.1% de inclinação, na marca de 25.5km para o fim, finalmente Masnada foi neutralizado após pedalar na fuga por 266km. A equipe Astana assumiu a ponta do pelote com o belga De Vreese, enquanto os favoritos estavam bem guardados no grupo. O primeiro favorito que surgiu na ponta do pelote foi Vicenzo Nibali, o italiano que venceu em 2018 posicionou-se na ponta. Logo a seguir o campeão mundial Alejandro Valverde também foi para frente de prova. Outro multi-vencedor de monumentos também surgiu na ponta, o belga Philippe Gilbert. Com tantos favoritos se marcando, os favoritos hesitaram em lançar um ataque no final da subida da Cipressa.

Poggio di Sanremo

O primeiro ataque real veio do italiano Niccolo Bonifazio da Direct Energie. Na descida da Cipressa, o italiano colocou de lado e abriu dez segundos. O ataque de Bonifazio fez o pelote esticar e assim ficar com dois grupos separados por alguns segundos. Por um lado os favoritos não queriam comandar a perseguição e por outro não podiam ficar olhando Bonifazio escapar. Essa demora em organizar a perseguição deu preciosos segundos a Bonifazio. Com o pelote organizado não teve chance para Bonifazio, na marca de 10km o italiano foi neutralizado. O próximo desafio seria a subida ao Poggio di Sanremo. Uma subida de 3.7km com inclinação média de 3.7%. E a Deceuninck Quick Step surgiu na frente do pelote com Stybar, Gilbert e Alaphilippe. Com eles Sagan e Kwiatkowski e veio o ataque de Alberto Bettiol da EF. E logo em seguida Alaphilippe lançou o contra ataque restando 6km para o final com Sagan e Trentin em sua roda. Os favoritos foram para a frente.

Final eletrizante em Sanremo

O primeiro ataque no plano a menos de 1.500m do final foi de Matteo Trentin, na perseguição veio Wout Van Aert. A decisão seria no sprint seleto, estavam todos se olhando como em um velodromo o primeiro ao ataque foi Matej Mohoric mas quem deu o bote foi Julian Alaphilippe! O francês da Deceuninck Quick Step venceu pela sétima vez na temporada!

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Homem fuga vence na Volta a Catalunha!

Se tem fuga, ele esta nela! Thomas De Gendt venceu hoje na abertura da Volta a Catalunha na Espanha. O ciclista belga de 32 anos corre desde 2015 pela Lotto Soudal. De Gendt estava na fuga do dia logo no principio da etapa de 163.7km. Restando 30km para o fim […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: