Anatomia do Ataque de Froome!

Luiz Papillon

Como no filme Tropa de Elite onde a personagem do Capitão Nascimento repete exaustivamente o termo “Estratégia”, Sir Dave Brailsford diretor da equipe Sky contou todo planejamento para o ataque de Froome funcionar na etapa rainha do Giro 2018.

Num dos ataques mais bem sucedidos da história das grandes voltas, Froome começou a etapa em quarto lugar com 3’22” de atraso para Simon Yates e 2’54” para Tom Dumoulin para sair da antepenúltima etapa do Giro na liderança. Todo planejamento para fazer funcionar uma estratégia arriscada levou todo dia de ontem para ser levada a cabo:

“Nós passamos o dia todo de ontem dissecando a etapa e o plano sempre foi que Froome estivesse bem em seu grupeto. E o Finestere estava em todos aspectos sendo a subida decisiva. Nós sabíamos que poderia não dar em anda, mas você tinha 27 cotovelos e sabíamos que ali era onde poderíamos quebrar o pelote fazer coisas realmente difíceis”

Dave Brailsford – Gerente da Equipe Sky

Uma vez que a Sky decidira onde seria o ataque de Froome, eles tiveram que considerar como o ciclista de 33 anos se abasteceria durante os 80km sem gregário. E isso terminou com quase toda equipe incluindo mecânicos, assessor de imprensa e o próprio diretor esportivo se posicionando ao longo da estrada para entregar a Froome bebida e alimento.

“Conhecimento não é a coisa, é a colocar em prática e fazer as coisas acontecerem, felizmente toda equipe conseguiu fazer acontecer. Eles fizeram um trabalho fantástico, cada um deles entregou tudo!”

Agora Froome tem 40 segundos de vantagem sobre Tom Dumoulin da Sunweb e o foco da Sky é na recuperação de Froome para a etapa de amanhã com três montanhas de primeira categoria. No domingo em Roma a etapa é plana e não deve interferir na classificação geral.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Mikel Nieve vence solo, Froome é o campeão do Giro 2018

Mikel Nieve da Mitchelton venceu a 20ª etapa do Giro em Cervinia, Robert Gesink foi segundo e Felix Grosschartner da Bora terceiro, ambos remanescentes da fuga. Apesar dos ataques sucessivos de Dumoulin, Froome resistiu bravamente e conseguiu conquistar virtualmente o Giro d’Italia. O equatoriano Richard Carapaz da Movistar ainda atacou […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: