Regulagem do Cambio Dianteiro

[button link=”http://pelote.com.br/manutencao/” color=”#AAAAAA” size=”3″ style=”1″ dark=”0″ square=”0″ target=”self”]Regulagem de Cambio[/button]

Antes de ler os textos vale lembrar que o que eu escrevi é o jeito que eu faço, não o único modo, nem o melhor e nem o pior. Não tirei do nada também. Me baseio em livros, sites, conversas com mecânicos profissionais (e fuçadores também).
Outra coisa para se ter em mente é que a cada ano os fabricantes lançam novos componentes, alguns com sistemas novos e que exigem ferramentas novas. Mecânica é uma coisa que tem que sempre se atualizar.

Regulagem dos câmbios

Regular os câmbios da bicicleta não é uma coisa difícil de fazer e corriqueiramente necessitamos faze-lo. Será necessário somente uma chave allen e uma chave philips. Caso esteja instalando conduites e cabos novos será necessário também um alicate de cortar cabos. Um cavalete de manutenção, um suporte de parede, um rolo fixo de treinamento, ou seja, qualquer coisa que deixe a roda girar livremente é muito útil para executar este trabalho.

Posição correta dos câmbios: Os câmbios traseiros contam com um parafuso que regula a sua inclinação, aproximando ou afastando a polia superior dos pinhões do cassete. Com a corrente posicionada sobre o pinhão maior, a distância entre os dentes desse pinhão e os dentes da polia superior deve ser de 5mm.

cambio1
cambio2

O câmbio dianteiro deve ser posicionado de forma que suas hastes fiquem paralelas, para quem o olha de cima para baixo, às coroas. A distância entre o topo dos dentes da coroa grande e a parte mais baixa da haste externa do câmbio deve ser de 1 a 3 mm. Verifique no manual do seu câmbio qual o valor mais recomendado.

cambio3

Os câmbios são regulados através de alguns parafusos. Dois deles ficam situados no tubo diagonal do quadro e servem para tensionar os cabos. O do lado direito (lado da coroa) tensiona o cabo do câmbio traseiro, o da esquerda o do câmbio dianteiro. Existe quem cruze os cabos em baixo do tubo diagonal, então a situação se inverte, o do lado direito para o dianteiro e o do lado esquerdo para o traseiro. Girando-os no sentido horário, de quem olha pela frente da bicicleta, aumenta-se a tensão nos cabos, girando-os no sentido contrário diminui-se a tensão. Inicie a regulagem com esses parafusos no mínimo, assim ao prender os cabos nos câmbios, você poderá dar uma tensão inicial através deles.

cambio4

O câmbio traseiro conta ainda com mais um parafuso para tensionar o cabo. Girando-o em sentido anti horário, de quem olha a bicicleta de trás, a tensão no cabo aumenta. Este parafuso faz um ajuste mais fino. Ao começar a regulagem deixe-o na metade do seu curso.

cambio5

Cada um dos câmbios conta ainda com dois parafusos limitadores de curso. Vamos identifica-los nos três principais fabricantes de câmbios: Campagnolo, Shimano e Sram.

A Campagnolo não identifica com letras os parafusos limitadores, então terão que decorar qual parafuso serve para que. No traseiro o parafuso de trás limita o curso do câmbio próximo ao pinhão maior (L), o da frente próximo ao pinhão menor (H).

cambio6Editar

Marcelo Marino

Deixe uma resposta