Sexismo no ciclismo: Equipe sub-23 rejeita ex-ciclista Tara Gins por fotos sensuais!

Sabe aquelas notícias que você precisa reler para acreditar? O Het Nieuwsblad, um dos principais jornais belgas publicou a história que envolve a ciclista Tara Gins, que em seu último ano como profissional, defendeu as cores da Memorial Cycling, equipe brasileira UCI Women’s.

Tara Gins com uniforme da Memorial Ciclismo na Bélgica
Tara Gins com uniforme da Memorial Ciclismo na Bélgica | Foto Arquivo Pessoal

O motivo parece tolo, mas é muito sério. Após acordo verbal, uma equipe de ciclismo belga voltou a trás na contratação de Tara Gins como diretora esportiva por um único motivo: Suas fotos sensuais.

“Sim, alguns pais expressaram preocupação com as fotos nuas. E somando com outros fatores, ela não se encaixa em nosso projeto de equipe júniores” disse Olivier Onberbeke, gerente da Jong Wielertalent.

Tara Gins contou a história através das histórias do seu perfil no instagram, e não consegue digerir esse preconceito. Segundo ela, foi contatada para ser treinadora da equipe júnior, dirigida por Onberbeke:

“Tive um acordo verbal para começar a trabalhar como diretora esportiva nessa temporada. Uma equipe masculina, onde trabalharia com as jovens promessas e elite. Isso é algo que realmente me deixou anciosa, pois é a direção que pretendo tomar na carreira. Mas as fotos sensuais mudaram o rumo das conversas.” Contou Tara.

Tara Gins finalizou resiliente: “Não me importo agora que deu para trás, provavelmente é melhor assim. Não quero trabalhar com pessoas que não enxergam minhas capacidades e apenas acompanham o rebanho. No ciclismo há muito pensamento fechado.”

Sexismo no ciclismo

O tema já foi abordado aqui no Pelote Ciclismo, dois anos atrás em texto escrito pela correspondente Estela Farah que você pode ler aqui. Exemplifico a atitude com a imagem de um dos mais queridos ex-ciclistas, o italiano Mario Cipollini. Que bem, promove sua marca de bicicletas como veio ao mundo:

Mario Cipollini nu sobre a bicicleta em peça publicitária
Mario Cipollini nu sobre a bicicleta em peça publicitária | Foto Divulgação

Durante sua longa carreira, Cipollini acumulou 191 vitórias, sendo 42 etapas no Giro d’Italia, e posso sem medo de errar afirmar que se Cipollini quisesse treinar qualquer equipe de jovens, o faria e seria celebrado pelos mesmos pais que vetaram Tara Gins.

One thought on “Sexismo no ciclismo: Equipe sub-23 rejeita ex-ciclista Tara Gins por fotos sensuais!

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Renovada Memorial Ciclismo segue como equipe UCI

O ano de 2020 foi duríssimo para as pretensões do ciclismo brasileiro e mundial. Assim a principal equipe feminina de ciclismo precisou se reinventar para 2021. E a Memorial Ciclismo terá atletas de seis nações além claro das brasileiras. Novos Talentos: Gabriela da Costa e Talita Luz Ambas vindas da […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: