Piauí Granfondo: A experiência de organizar uma prova de ciclismo Parte II

Luiz Papillon

Antes da prova muita expectativa, e depois de realizada uma prova? Conversei com o professor John Correia após o Piauí Granfondo para saber como foi a experiência de organizar essa prova. Essa série começou nesta semana com o pré-prova:

https://www.pelote.com.br/cafe-com-pelote-falamos-com-o-organizador-do-granfondo-do-piaui-john-correia/

E aí John, qual a sensação ao terminar a prova? Qual a primeira coisa que passa pela cabeça?

John:  Hoje acordamos muito cansados, ainda na cidade de Pedro II, retornamos após o café. Eu fiquei agradecido pelo trabalho que meu jovem filho com 12 anos fez. Ele fotografou o local, os ciclistas conseguindo captar situações e momentos que muita gente não teria a sensibilidade. Agradecido também pela esposa dedicada que me auxiliou mesmo em algo que não é a competência dela.  Os comentários dos amigos e ciclistas que fizeram o Piauí Granfondo foram o termômetro para saber como nos saímos. Até o o momento os pontos positivos estão sendo exaltados, então está ótimo!

É importante que o Ciclista saiba que há alguém por perto zelando por sua segurança.

Quais os pontos em organizar você mais gostou e quais foram os mais difíceis?

John: O mais difícil é convencer o ciclista a fazer uma prova inédita que o nome pode não ser familiar, mas que eles precisam experimentar para sentirem o quão bom é completar uma prova assim.  Sinalizar a estrada e manter os ciclistas hidratados durante o percurso, cuidar da segurança, enfim fazer com que o ciclista se sinta bem e seguro. É uma tarefa complicada, requer organização e atenção e isso desgasta, é importante que o ciclista saiba que há alguém por perto zelando por sua segurança.

Ciclistas posam para foto em Pedro II Piauí – Divulgação Piauí Granfondo

Tens ideia de quantas horas dedicou para a realização da prova? Ao final valeu a pena?

John: Horas? Posso responder em meses? Iniciei a peleja pelo projeto em fevereiro. Começou pela elaboração do projeto, visitas para apresentar a ideia, inúmeras viagens a Pedro II, Piripiri e Lagoa de São Francisco. Valer a pena é algo muito pessoal, o Piauí Granfondo foi muito bem aceito pelas empresas que abraçaram esse projeto e patrocinaram o evento. Talvez seja pelo entusiasmo com o qual eu falava, da ideia inovadora que possui cases de sucesso pelo Brasil e pelo mundo. Estou contente por ter proporcionado um dia feliz aos que foram pedalar.

Teremos um Piauí Granfondo em 2020?

John: 2020? Com certeza! Só não será mais no período de dezembro, fim de ano e todo mundo meio agitado, compromissos a toda, confraternização e ano letivo. Quero viabilizar o Piauí Granfondo 2020 para 06 de setembro de 2020, estão todos convidados a conhecer a região serrada do Piauí!

Piauí GranFondo 2020 – Divulgação

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Canibal vence Rachão do Milão em São Paulo

A prova do Rachão do Milão em São Paulo foi vencida por João Marcelo Gaspar o Canibal. O ciclista sul-mato-grossense de 27 anos ganhou a prova seguido por Lauro Chaman e Fernando Mota. O pódio final contou ainda com o veterano Fabiele e Kleber Ramos o Bozó. Rachão do Milão […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: