Dia da fuga ou Valverde? O que deve rolar na 2ª Etapa da Vuelta 2018

Luiz Papillon

Após a etapa de abertura da Vuelta ontem, hoje o desafio lembra as provas clássicas. Ainda sem um calor escaldante é a chance de um final com muita disputa. Em jogo não só a vitória na etapa mas a honra de vestir a camisa vermelha. Será uma etapa de ataques constantes com as equipes pró continentais (da segunda divisão) lutando para encaixar ciclistas na fuga. Do outro lado Bora com Sagan e Trek com Mollema terão uma rara chance de colocar a camisa de líder já que na etapa 3 uma subida de primeira categoria já deixará os velocistas em segundo plano.

em 2015 a etapa com chegada em Cminito del Rey teve Esteban Chaves vencendo Tom Dumoulin, relembre como foi:

Neste ano com partida em Marbella o trajeto é muito parecido.

Caso o pelote com pernas descansadas marque bem a fuga as chances maiores vão para os chamados puncheurs, que conseguem ao mesmo tempo ter um bom desempenho no sprint mas com potência suficiente para escaladas. E nesta Vuelta e talvez entre os ciclistas em atividade nenhum é tão favorito como Alejandro Valverde da Movistar. O murciano já venceu 11 etapas da Vuelta além de ter 101 top10 na carreira. Porém Valverde não terá vida fácil, a prova de hoje terá como favorito também Peter Sagan e essa será a única oportunidade do eslovaco tricampeão mundial em vestir a camisa vermelha na Vuelta. Michal Kwiatkowski da Sky chegou a Vuelta falando muito em mundial, mas… de co-capitão. Deve ser muito bem marcado mas é uma etapa onde o polaco pode aprontar também. Outros favoritos a etapa posso citar Tiesj Benoot pela Lotto Soudal que neste ano venceu de forma belíssima a Strade Bianche, Dan Martin que fez um excelente Tour de France. Entre os capitães fica até dificil escolher, todos são favoritos mas devem sofrer marcação intensa.

Se não der fuga, essa turma deve estar no Top10 amanhã. Mas você pode dizer que apontei apenas os melhores, então vou colocar três zebras (ou não favoritos) que podem aprontar:

  • Pierre Rolland, não é um ciclista a ser “marcado” mas sobe bem e pode atacar na fuga para vencer.
  • Pello Bilbao, o espanhol fez um Giro d’Italia fantástico e provou poder vencer no Dauphiné naquela etapa réplica do Tour.
  • Richard Carapaz o equatoriano mostrou um potencial enorme durante o Giro e pode surpreender.
  • Gorka Izaguirre, se por um lado Nibali ainda não esta 100%, Gorka fez ótimas apresentaçòe no Tour de France

 

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Valverde vence com Kwiatkowski em segundo! Kwiato assume a liderança da Vuelta

Acabou agora a pouco a 2ª Etapa da Vuelta a Espanha com vitória da Movistar com  Alejandro Valverde. Em nossa prévia pela manhã já coloquei Valverde e Kwiatkowski como favoritos e não deu outra! Após a fuga ser neutralizada a 19km do fim, a Sky e Movistar trucidaram o pelote […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: