Começa o Giro d’Italia em Jerusalém

Luiz Papillon

A 101ª edição do Giro d’Italia começa nesta amanhã em Jerusalém, o Pelote acompanha e trás as notícias mais importantes da primeira grande volta da temporada! O Giro parte de Israel, na primeira largada de uma grande volta fora da Europa. Serão três etapas na terra prometida, um contra relógio de 9,7km, uma etapa plana até Tel Aviv e uma montanhosa até Eilat. Obviamente não se ganha uma grande volta nos três primeiros dias, mas se perde! E o contra relógio é uma disciplina poderosa para garantir alívio para ciclistas mais completos.

Reservamos um texto para falar somente dos favoritos, você confere clicando abaixo.

http://www.pelote.com.br/giro2018-favoritos/

Para casar com o horário de transmissão na Europa as etapas serão disputadas a tarde num calor intenso. Os termômetros marcam nesta manhã mais de 30º com tempo parcialmente nublado, sensação térmica de 32º e ventos de 9km/h com direção sul.

Tabela de etapas:

O grau de dificuldade indicado pela organização é utilizado para definir o tempo de corte em relação ao vencedor. Assim aquele ciclista que complete a prova acima do tempo é eliminado da competição. Há sempre uma certa dificuldade em compreender como funciona o corte de tempo durante a transmissão e por isso fizemos uma tabela:

Grau de dificuldade e corte de tempo:

As provas também prevem um bônus de tempo para a classificação geral ao final de todas etapas e para o vencedor de uma meta intermediária por etapa, exceto claro as de Contra Relógio, confira:

Tabela de Bônus de tempo para classificação geral:

 

Tudo isso serve para disputa de duas camisas do Giro, a camisa Rosa e a camisa Branca de mais jovem, conheça a história das camisas aqui. Para as camisas de líder por pontos e líder de montanha a pontuação segue outro padrão.

A camisa de pontos é a Maglia Ciclamino, com oferecimento da Segafredo Zanetti e segue um padrão de pontuação conforme a dificuldade da etapa:

A camisa de montanha do Giro, a Maglia Azurra também segue uma pontuação específica por montanhas que você vê abaixo. Ao todo o Giro 101 possui 39 montanhas categorizadas. Cima Coppi em homenagem a Fausto Coppi é um prêmio dado a mais dura montanha do Giro. Neste ano a Cima Coppi é a Colle delle Finestre na 19ª etapa com 18.5km de extensão e um gradiente médio próximo a 10%. As subidas de Categoria 1 totalizam 8 montanhas. São 9 subidas de Categoria 2, 8 subidas de Categoria 3 e 13 subidas de Categoria 4.

Anteriormente publicamos a metodologia para determinar a categoria de montanhas para o Tour de France, para o Giro a única diferença é que no Giro não há categoria Hours (ou fora de categoria). Assim toda montanha que ultrapassa a dificuldade de segunda categoria é categorizada como de primeira categoria.

http://www.pelote.com.br/classificacoes-de-montanha-no-tour-de-france/

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Os Favoritos do Giro 101

Dedicamos este texto aos favoritos a vitória no Giro d’Italia.  Cris Froome, Tom Dumoulin, Thibaut Pinot, Fabio Aru e Miguel Angel Lopez. Para conferir todas etapas e sistemas de classificações confira: http://www.pelote.com.br/giro2018-p1/ Uma coisa é certa, não se ganha uma grande volta só. Por melhor que seja o ciclista ele […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: