Como escolher um capacete para ciclismo!

Luiz Papillon

Muitas vezes a pergunta sobre qual melhor capacete para bicicleta não tem uma resposta direta o motivo é que vários elementos entram nessa equação.

 

O capacete foi introduzido no ciclismo profissional em 2003, até lá o uso era opcional:

http://www.pelote.com.br/o-capacete-no-pelotao/

 

Agora selecionamos alguns pontos para ajudar na escolha do capacete para ciclismo:

 

1- Conforto!

Um bom capacete precisa primeiro servir confortavelmente após bem colocado sem exercer pressão em excesso em pontos determinados. E não tem jeito, só experimentando! Outro fator de experimentar é acertar no tamanho do capacete que usualmente varia de pequeno a extra-grande:

2- Boa Ventilação!

A ventilação é um ponto crítico para quem fica muito tempo em cima da bicicleta, dada dificuldade de encontrar capacetes para teste no Brasil o jeito é confiar em amigos e análises pela internet. Nesse ponto na Europa e EUA é relativamente fácil encontrar modelos de teste onde pode utilizar por algumas horas ou até de um dia para o outro antes da compra.

3- Sistema de retenção e ajuste

São as correias que prendem o capacete e o sistema (as vezes um botão ou dois) para regular que fica na base da nuca, é importante que sejam firmes e não soltem sem ação do ciclista.

4- Baixo Peso!

Nada mais incomodo que um capacete pesado, para mim o limiar do incômodo fica ao redor de 280g sendo que a vasta maioria dos capacetes tem peso entre 220 e 300 gramas.

5- Certificações!

Já falamos em outro artigo mas é bom lembrar, com segurança não devemos brincar e um grande problema são os capacetes falsificados ou imitações de capacetes de marca, a resistência deles é comprovadamente menor e mesmo que fossem de fato modelos “OEM”, seriam modelos sem passar pelo controle de qualidade, algo pelo qual as grandes marcas prezam com razoável precisão. As certificações mais comuns dos capacetes são a europeia CE e no Brasil o Inmetro. Os capacetes são testados com impactos simples e múltiplos, se um capacete não atinge sequer os requerimentos mínimos ISO, IEC ou NBR as chances de um impacto ser mal absorvido e resultar em lesão ao usuário aumentam e muito. As certificações dividem-se em certificações externas (como o Inmetro e SNELL) e as internas como ASTM onde o próprio fabricante atesta a qualidade. Em um teste de 2016 pelo Inmetro apenas capacetes da marca Kraft não passaram no ensaio de absorção de impacto.

6- Preço

O último fator é o valor, eu costumo comparar o preço em dólares ou euros e a disponibilidade em lojas brasileiras para decidir, por diversas razões comerciais ocorre de um modelo concorrente na Europa estar no Brasil em faixa de preço muito distinta. Eventualmente as grandes marcas fazem liquidações de coleções passadas onde podemos adquirir um modelo não tão atual por um preço mais acessível.

Principais marcas de capacete para ciclismo:

Casco, Bell, Catlike,   kask, Specialized, Giro, POC, Spiuk, Bontrager (Trek), Rudy e B’twin (Decathlon).

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Equipe Ribeirão Preto apresenta Soul Cycles como parceiro e Rafael Andriato!

Hoje em Ribeirão Preto na loja BC Ciclismo foi apresentada a equipe 2018, bem como o uniforme que a equipe utilizará na Vuelta a San Juan quando representará a seleção brasileira. A parceria com a Soul Cycles foi anunciada assim como o retorno de Rafael Andriato ao ciclismo nacional após […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: