Avermaet vence Gent Wevelgem, Sagan foi terceiro!

As clássicas belgas são um mundo a parte do ciclismo, disputada desde 1934 a Gent Wevelgem em sua 69ª edição é uma das provas cujas apostas sempre recaem nos sprinters, mas com roladores em grande forma como Avermaet e Sagan esperávamos muita movimentação na prova e foi isso que tivemos, a rota teve algumas modificações em função dos 100 anos de início da primeira guerra mundial e para saudar os heróis que percorriam geralmente a noite trechos em fogo cruzado, lama e sem iluminação foram incluídos alguns setores de lama batida (preferi lama, pois é assim que fica o solo rico em turfa encharcado), foram três setores de 2.100m a 600m o último, além da homenagem claro inclui um fator complexo na prova, com vias estreitas o pelote estica e o posicionamento passa a ser fundamental, 249km de muita agitação no pelote.

Os sites de aposta creditavam a Sagan e Gavíria as maiores apostas, na sequência Avermaet, Démare e Boonen, com 29km a primeira fuga do dia estabeleceu 6 minutos de vantagem, momento que a FDJ começou a perseguição, pouco depois com 68km de prova o vento cruzado começou a fazer efeito no pelote segmentando os grupos, a Quick-Step foi para frente e começou a puxar forte, um segundo grupo se formou e rapidamente definiu-se a fuga com 9 pilotos e 3’15” de vantagem e o grupo com a Quick-Step 1’35”, esse grupo tinha também Sagan, Avermaet, Boonen, Daniel Oss, Tony Martin e Degenkolb.

Muitas pequenas quedas foram minando o pelote, Demare caiu sem gravidade, Morkov cedeu sua roda dianteira para Kristoff mas o tempo perdido já comprometeria o norueguês.  A medida que a fuga ia sendo alcançada abaixo de 35km para o final o grupo líder se estabeleceu com Avermaet da BMC, Keukeleire da Scott e o trio com Sagan, Terpstra e Soren Andersen da Sunweb, Avermaet e Keukeleire atacaram e abriram uma pequena vantagem de 8s sobre o trio enquanto o pelote vinha trabalhando para reduzir a diferença. Sagan ainda tentou um ataque surpresa para reconectar mas foi contido por Terpstra. Era uma briga de gato e rato e Sagan sofria com a falta de cooperação de Terpstra e Andersen.


Entraram no final km com 8s sobre Sagan e 14s sobre o pelote enfurecido atrás, Avermaet esperando para dar a pancada, Sagan iniciou o movimento mas estava muito atrás, momento que Avermaet partiu para vencer com Jens Keukeleire em segundo, Sagan em terceiro e o pelote alguns metros atrás.

E assim ficaram os 10 primeiros, Greg Van Avermaet ganhou as três clássicas belgas, Omloope Het Niewsblad a E3 Harelbeke e a Gent Welvegem!

 

As clássicas belgas seguem esta semana com 3 Days of Panne e domingo a Tour of Flanders, que segundo o próprio campeão olímpico é sua meta.

Deixe uma resposta