José Vasconcellos reeleito a frente da Confederação Brasileira de Ciclismo – CBC

Luiz Papillon 2

Com 71,55% dos votos a chapa “Ciclismo Para Todos” encabeçada por José Luiz Vasconcellos continua no comando do ciclismo brasileiro. Vasconcellos está na chapa vencedora desde 2001, quando foi eleito vice-presidente na gestão Bruno Caloi. Após o afastamento de Caloi em 2005, o ciclismo brasileiro não conheceu outro comando.

O processo eleitoral na CBC

Em fevereiro de 2020, publicamos texto sobre o processo eleitoral da Confederação Brasileira de Ciclismo, a CBC. Naquele momento, haviam dois outros pré-candidatos ao comando do ciclismo brasileiro: Fernando Blanco e Marlen Ferreira. Empresário, ex-ciclista e comentarista de ciclismo, Fernando Blanco era uma esperança de fãs do ciclismo, contudo esbarrou no sistema fechado. Em live ao canal do Silvio Marques, Blanco expôs suas dificuldades para encontrar apoio nas federações, a exceção de Santa Catarina. Isolado optou por retirar a candidatura.

Já durante uma fase mais avançada do processo, surgiu a candidatura de Paulo Aquino, presidente da Federação Mineira de Ciclismo. Paulo Aquino apresentou uma chapa totalmente mineira, com um plano de mandato em uma folha A4. Muitos entenderam como sendo uma candidatura de fachada, com objetivo de passar uma noção de democracia.

20 anos depois como está o ciclismo brasileiro?

Com a reeleição, ao todo Vasconcellos comandará o ciclismo brasileiro diretamente por 20 anos e na chapa vencedora por 25. Neste período o Brasil deixou a posição de destaque que possuía no continente. Após destaques em pan-americanos, da presença de um brasileiro no Tour de France e da vitória de Mauro Ribeiro em uma etapa do Tour de France de 1991, o ciclismo atingiu seu ápice nos anos 90. Sem remodelar a gestão, o ciclismo brasileiro ficou preso naquele modelo. Agora 20 anos depois, o ciclismo vive exclusivamente do MTB e BMX, especialidades que dependem menos da tutela da confederação e muito do esforço de organizadores de prova e talentos individuais.

O ciclismo de pista praticamente inexiste apesar de diversos velódromos em funcionamento. O ciclismo de estrada foi transformado em esporte de meia idade, onde a base inexiste e o próprio José Vasconcellos afirmou categoricamente que não haverá investimentos.

O drible na lei Pelé

Vasconcellos foi eleito encabeçando a chapa pela primeira vez em 2009, já em 2013, reelegeu-se as vésperas da alteração na lei Pelé (MP620/2013) que limitou a uma reeleição. Na esteira de recursos impetrados por diversos mandatários de diversos esportes, Vasconcellos reelegeu-se novamente em 2017. O novo drible na Lei Pelé advém de um entendimento sobre a lei não retroceder, porém há uma falha ai. Em 2013 Vasconcellos já exercia mandato, portanto a lógica e sensatez indicam que somente uma reeleição seria possível. Mas o entendimento jurídico encomendado pela CBC garantiu a Vasconcellos participar do pleito. Aqui, o Olhar Olímpico explica bem esse drible.

Cronologia das eleições de José Luiz Vasconcellos:

  • 2001 – Vice Presidente, eleito na chapa encabeçada por Bruno Caloi.
  • 2005 – Vice Presidente, reeleito na chapa encabeçada por Bruno Caloi. Caloi afastou-se logo depois da eleição, com Vasconcellos assumindo. Bruno Caloi faleceu em outubro de 2006.
  • 2009 – Presidente Eleito
  • 2013 – Presidente Reeleito
  • 2017 – Presidente Reeleito
  • 2021 – Presidente Reeleito

José Luiz Vasconcellos, presidente da CBC

José Luiz Vasconcellos – Presidente da CBC | Divulgação CBC

 

Vasconcellos iniciou no ciclismo em 1979, conquistando dois estaduais pelo paraná em 1982 e 1983. Os resultados levaram a promoção natural para competições nacionais e o convite para uma das duas maiores equipes brasileiras, a Caloi. O “galinho Garnisé” como era conhecido foi tricampeão brasileiro na estrada entre 1986 e 1988. Participou do Pan-Americano de ciclismo em Indianapolis nos EUA onde ficou em 5º lugar, participou dos jogos Olímpicos de Seul encerrando sua participação na seleção em 1992.

De volta a Londrina, em conjunto com os irmãos José Carlos e Magno, abriu a loja Point 700. José Carlos mais tarde passou a ter uma das maiores fábricas de aros e rodas de bicicleta do continente, a Vzan. José Luiz a convite do Sr. Bruno Caloi passou a dirigir a prestigiada equipe Caloi. No ano de 2001 integrou a chapa vencedora da eleição na CBC na condição de vice-presidente com o Bruno Caloi como presidente. Em 2005, o Bruno Caloi foi reeleito, porém pouco tempo depois, debilitado precisou se afastar e assim Vasconcellos assumiu a presidência. Desde então Vasconcellos se reelegeu por quatro vezes e comandará a CBC até o início de 2025.

2 thoughts on “José Vasconcellos reeleito a frente da Confederação Brasileira de Ciclismo – CBC

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Wout Van Aert vence a Gent Wevelgem 2021

Em uma corrida intensa, cheia de ataques Wout Van Aert venceu a Gent-Wevelgem 2021. O belga de 26 anos da Jumbo Visma chegou a sua terceira vitória em 2021 com um forte sprint. Em segundo ficou o campeão europeu, o italiano Giacomo Nizzolo da equipe Qhubeka Assos e em terceiro […]
Wout Van Aert vence Gent Wevelgem 2021 - Captura TV

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: