Polícia francesa abre investigações sobre Nairo Quintana e Arkéa Samsic

Luiz Papillon

O colombiano Nairo Quintana, vencedor do Giro d’Italia e da Vuelta a Espanha foi interrogado durante o Tour de France 2020. A polícia francesa confirmou que diversas substâncias foram encontradas com o ciclista. A investigação aconteceu no dia 16 após a etapa 17 do Tour de France.

A etapa 17 do Tour de France foi péssima para Nairo Quintana, naquele dia o colombiano capitão da equipe Arkéa-Samsic terminou o dia 25 minutos atrás do vencedor, seu compatriota Miguel Angel López. Não bastasse o desempenho, aquela noite seria ainda muito dolorosa para Nairo.

Por volta das 19h locais, cerca de uma duzia de policiais entraram no hotel onde a equipe Arkéa Samisc estava hospedada. Comandados pela promotora Dominique Laurens, os policiais da Força Contra Ameaças ao Ambiente e Saúde Pública (OCLAESP) passaram a revirar todos os quartos e veículos da equipe.

Promotora Dominique Laurens persegue o Tour de France

A notícia chegou a ser veiculada em alguns jornais mas sem repercussão. Afinal Dominique já era conhecida da imprensa por sua obsessão com o Tour. Em 2017, Dominique Laurens comandou uma “geral” em busca de bicicletas motorizadas no Tour, enquanto em 2019, efetuou busca por drogas na equipe Deceuninck Quick Step. Em ambos os casos, apesar de muito alarde, nenhuma acusação formal foi feita.

Nairo Quintana foi interrogado por investigadores e seu médico e fisiologista levados a delegacia

Nesta segunda feira, Dominique Laurens convocou uma coletiva e anunciou que abriria inquérito preliminar contra a equipe Arkéa Samsic e Nairo Quintana. Foi o suficiente para causar um grande alvoroço na mídia. Tido como um ciclista de comportamento exemplar e com uma história de vida que lembra um conto de fadas, Quintana estar dopado seria um golpe muito duro no ciclismo colombiano.

Seriam eles, o médico espanhol Fredy Alexander Gonzales Torres e o fisiologista Mikel Otero.

Nairo Quintana durante o Tour de France | Captura TV

Aos poucos o enredo vai tomando contornos perigosos, com sede em Marselha, a OCLAESP efetuou as buscas sem a presença de fiscais da Wada (Agência Mundial Anti Dopagem) ou da sucursal francesa. Na coletiva de imprensa a promotora pública Dominique Laurens declarou:

“Foram descobertos inúmeros produtos controlados para a saúde, incluindo alguns medicamentos e especialmente de métodos que poderiam ser qualificados de doping” explicou a promotora Dominique Laurens.

Nairo Quintana seria o alvo principal da polícia e teria sido interrogado pelos investigadores. O médico da equipe e o fisiologista pessoal de Nairo foram conduzidos até o escritório central da Força Contra Ameaças ao Ambiente e Saúde Pública (OCLAESP). A OCLAESP é um tipo de delegacia especializada em tráfico de substâncias ilícitas.

“A investigação está aberta e inclui desde os chefes da equipe e a prescrição de remédios a um atleta sem justificativa médica de uma substância ou método proibido no contexto de um evento esportivo. Auxilio no uso e incitamento ao uso de uma substância ou método proibido para atletas. Transporte e posse de uma substância ou método para atleta sem justificativa médica”acrescentou Dominique Laurens.

Equipe Arkéa Samsic se distancia de Quintana

Emmanuel Hubert e Nairo Quintana. (Foto Elen Rius / Arkéa-Samsic)

Em comunicado a imprensa, a equipe Arkéa Samsic colocou Nairo de escanteio e se eximiu de qualquer relação. Sem dúvidas uma postura incomum em casos de inocência. Como o leitor pode acompanhar abaixo, a equipe credita o problema a um “número limitado de corredores, bem como sua comitiva próxima”. A referência claro é ao médico e fisiologista de Nairo, capitão da equipe.

Emmanuel Hubert, Gerente Geral da equipe Arkea Samsic, deseja reagir após as informações atualmente veiculadas na mídia, sobre supostas suspeitas de doping que afetariam sua equipe.

“ Realizou-se uma busca na semana passada no nosso hotel, conforme já confirmei a vários meios de comunicação. Dizia respeito apenas a um número muito limitado de corredores, bem como a sua comitiva próxima, não contratada pela equipe.

A equipe, o seu director geral bem como o seu pessoal, atualmente citado nos meios de comunicação, não foram interrogados em absoluto e, consequentemente, não foram informados de qualquer elemento de perto ou de longe, relativo ao andamento da investigação, ao que destaco que não tem como alvo a equipe ou sua equipe diretamente . “

Emmanuel Hubert também gostaria de salientar que:

Apoiamos, naturalmente, os nossos ciclistas, mas caso se descubra, que após a investigação em curso dos elementos, venham confirmar a veracidade da prática de doping, a equipe irá desligar imediatamente tais ciclistas, sem esperar pelas medidas necessárias para acabar com os laços que poderiam uni-los com métodos inaceitáveis ​​e que combatemos.

Com efeito, a equipe integrante do MPCC, movimento pela credibilidade do ciclismo, sempre demonstrou nos últimos 20 anos o seu apego à ética e se posicionou a favor da luta contra o doping .”

É preciso aguardar, mas os sinais não são bons

Foi nesse momento que se instaurou um ar radioativo em torno de Nairo Quintana, envolvendo também seu irmão Dayer e seu fiel escudeiro Winner Anacona. Algumas fontes citaram a substância como sendo “soro fisiológico”, outras que seria um diluente para o sangue, utilizado em transfusões autógenas (quando a pessoa utiliza o próprio sangue). Além do soro fisiológico, também material para injeção teria sido encontrado. Seria assim um método semelhante ao utilizado por Max Hauke, o esquiador pego em flagrante na Áustria no começo do ano.

Vale destacar, que os ciclistas não podem carregar consigo nenhum tipo de medicamento e que todo remédio ou medicamento deve ser ministrado pelo médico da equipe.

Nairo em sua única declaração após a batida, disse que era algo de rotina e que estava tranquilo. Contudo os desdobramentos podem ser trágicos ao pequeno e humilde escalador. Nairo Quintana estava pré selecionado para o mundial de ciclismo de estrada que acontece dia 27 em Imola na Itália, contudo devido a queda na etapa 13 do Tour, não disputará a prova.

 

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Anna van der Breggen vence Mundial Contra o Relógio

Quatro vezes vice campeã, desta vez holandesa Anna van der Breggen de 30 anos venceu o mundial contra o relógio em Imola na Itália. Com uma velocidade média de 47.157km/h. Van der Breggen percorreu o circuito de 31.7km em 40 minutos e 20 segundos, vencendo com margem de 15 segundos […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: