Roglic vence no Dauphiné!

Luiz Papillon

Hoje pela manhã falei das Vespas Assassinas, e agora mais um ataque da Jumbo Visma! Primoz Roglic venceu na Col de Porte. Roglic atacou no quilômetro final após seu companheiro Sepp Kuss neutralizar um ataque de Egan Bernal. Esse esforço de Kuss foi fundamental para vitória de Roglic que conseguiu imprimir um ataque certeiro. Em segundo ficou Pinot que bateu Buchmann que completou o pódio. Com o resultado Primoz Roglic assume a camisa de líder do Critérium du Dauphiné.

Critérium du Dauphiné 2020 – Etapa 2 – Vienne a Col de Porte – 135km

Partindo de Vienne (na região de Isère na França, não confundir com a capital da Áustria), o pelote partiu para uma etapa curta mas com muita altimetria. Logo após a largada a fuga partiu com:

  • Jérôme Cousin – Total Direct Energie
  • Geoffrey Soupe – Total Direct Energie
  • Bruno Armirail – Groupama FDJ
  • Kasper Asgreen – Deceuninck Quick Step
  • Jasha Sütterlin – Sunweb
  • Ben O’Connor – NTT
  • Michael Schär – CCC
  • Fabien Doubey – Circus Wanty Gobert

Na aproximação do Côte MAillet, uma subida de categoria 1 com 5.9km e 8% de inclinação média, se via a Jumbo na ponta e o pelote esticado. Na frente a fuga ia se desmanchando restando na ponta Bruno Armirail e Michael Schar e um pouco atrás quatro remanescentes da fuga. Michael Schar que ontem também esteve o dia todo na fuga. No pelote, a estratégia da Jumbo era desgastar os adversários com um ritmo muito intenso, o experiente Tony Martin chegou a pedalar em pé até entregar para Wout van Aert a ponta do pelote.

Na marca de 22km para o final uma queda no pelote. Ao passar por uma ilha, o colombiano Sérgio Higuita acertou o centro do canteiro e com ele foram ao chão outros ciclistas como Dan Martin e Pierre Latour. Dan Martin precisou de atendimento médico, contudo retornou a prova.

Final na escalada da Col de Porte

A escalada da Col de Porte, uma serra com 17.5km com inclinação média de 6.2% fora de categoria começou com  Armirail e Schar 45 segundos a frente do pelote. Logo o pelote passou por eles e enfim a briga entre os favoritos. O primeiro a sobrar foi Froome, e um a um os gregários foram sobrando até que o grupo reduzido entrou pelo quilômetro final.

Foi quando Egan Bernal tentou seu ataque, mas Sepp Kuss da Jumbo contra atacou e neutralizou o colombiano da Ineos. E então Roglic olhou para um lado, olhou para o outro e soltou um ataque matador para vencer com oito segundos de vantagem. Pinot venceu o sprint selecionado conquistando o segundo lugar e Emanuel Buchmann completou o pódio.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Roberto Marinho receberá ciclofaixa em São Paulo

Uma das principais vias de ligação na Zona Sul de São Paulo, receberá uma ciclofaixa. Será a avenida Roberto Marinho que está em obras desde o início da década para implantação da linha 17-Ouro do monotrilho. A ciclofaixa será instalada em ambos lados da avenida, na faixa da direita. A […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: