Dimension Data muda nome para NTT Pro Cycling

Luiz Papillon

A equipe conhecida por Dimension Data terá novo nome em 2020, não há mudança de patrocinador visto que ambas marcas pertencem ao mesmo grupo, a NTT. Em evento em Tóquio a NTT apresentou a equipe 2020 com suas novas cores e atletas.

Com sede na África do Sul o nome Dimension Data fez parte do World Tour desde 2016, a companhia especializada em serviços de TI faz parte do grupo NTT desde 2010. Como diretiva internacional a NTT renomeou todos os serviços mundiais da Dimension Data com exceção do Oriente Médio e África para NTT. Assim a mudança de patrocínio faz parte de uma estratégia global da marca.

 

NTT 2020 tem Campenaerts, Walscheid e jovens promessas

A NTT Pro Cycling seguirá com bicicletas BMC, vestuário Assos com novas cores, sai o verde claro e entra um degradê azul. No aspecto esportivo a equipe terá em 2020 nove novos nomes:

A renovação faz com que quase metade da equipe tenha idade abaixo dos 25 anos. Entre os que chegam a o grande destaque sem dúvidas é o especialista em contra relógio Victor Campenaerts. O belga de 28 anos é o atual detentor do recorde mundial da hora (onde o ciclista percorre a maior distância possível em uma hora) com 55,089 km. Com a renovação a equipe parece focar mais em um elenco para vitórias em etapas, sprint e clássicas. Carlos Barbero que correu por três temporada na Movistar pode ser um diferencial no trem de embalada e também em vitórias em provas de uma semana.

Destaque também para Samuele Battistella, campeão mundial sub23 em 2019 que correu pela equipe continental da Dimension Data vencendo o Giro de Belvedere e o Tour de Limopo, ambas em nível continental.

A estratégia tenta apagar a péssima temporada 2019 onde a Dimension Data ficou na 22ª posição atrás de cinco equipes profissionais continentais (da segunda divisão do ciclismo).  Abaixo a listagem completa dos ciclistas da NTT Pro Cycling 2020:

O que esperar da NTT Pro Cycling em 2020

A chegada de Max Walscheid deve dar novo fôlego aos sprints da equipe que tem também Giacomo Nizzolo como velocista. Boasson Hagen poderá se dedicar mais a provas clássicas visto que aos 32 anos o gigante norueguês parece não conseguir acompanhar os mais jovens. Também nas clássicas Michael Valgren terá que mostrar que sua temporada 2018 não foi samba de um verão. Entre aqueles que podem disputar a classificação geral está o suíço Gino Mader de apenas 22 anos que seguirá em sua segunda temporada como profissional.

Louis Meintjes é outro nome que ficou devendo nas últimas duas temporadas. Após dois Top10 na classificação geral do Tour de France, desapareceu na Dimension Data.

Entre os ciclistas que deixam a equipe nesta temporada, destaque para as aposentadorias de Mark Renshaw, Janse Van Rensburg e Lars Bak Ytting. O veterano Mark Cavendish correrá pela Bahrain Merida assim como seu compatriota Davies Scott. Julian Vermote defenderá a Cofidis em 2020 enquanto Tom Jelte Slagter correrá pela B&B Hotels/Vital Concept.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Ídolo francês Raymond Poulidor faleceu aos 83 anos

Detentor de 189 vitórias, oito pódios no Tour de France, campeão na Vuelta a Espanha e vencedor da Milan Sanremo, Raymond Poulidor faleceu nesta manhã em Saint Léonard de Noblat na região da Nova Aquitânia na França. Poulidor estava internado desde o começo de outubro. Conhecido por “Eterno Segundo”, Raymond […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: