Polêmica na Vuelta a San Juan, belga Iljo Keisse é acusado de assédio!

Luiz Papillon

“Deu ruim” para Iljo Keisse da Deceuninck Quick Step. Uma suposta brincadeira não só viralizou como o levou a polícia para explicações. Ao final de um treino nas ruas de San Juan, os ciclistas da equipe pararam em um café. A garçonete do local então pediu para tirar fotos com o grupo e o resultado é a imagem que você vê acima. Não se engane o problema não são os chifrinhos e sim a posição de Iljo Keisse o ciclista a esquerda da imagem. A garçonete ao notar que os ciclistas riam entendeu que havia algo de errado e ao conferir a foto sentiu-se lesada e chamou a polícia.

Iljo Keisse

“Fiquei junto deles para tirar uma foto e senti que me tocavam. Pensei ter sido um acidente mas depois notei que os outros estavam rindo e entendi que não foi um acidente. Estou enojada, estava trabalhando e lhes pedi uma foto e me faltaram com o respeito. Fui a direção da prova e fiz a denúncia, espero que o punam e seja advertido. Não pode vir a outro país e tratar as mulheres como se fossemos coisas insignificantes sem valor. Lamento se no seu país as mulheres são tradadas dessa forma, mas estamos na Argentina e não pode chegar aqui e fazer o que lhe vier a cabeça” Disse a vítima para a jornal local Telesol.

A policia argentina ouviu ambos e concluiu que não houve crime por não ter existido o contato físico dando o caso por encerrado. A organização da Vuelta a San Juan por sua vez emitiu um comunicado solicitando que a equipe e o ciclista se comportem de modo adequado. Iljo Keisse por sua vez deu uma entrevista coletiva assumindo o erro:

“Eu gostaria de explicar a vocês meu ponto de vista… Ela se inclinou para frente, era uma posição estranha e em uma fração de segundo eu fiz um movimento estúpido com a mão no ar. Quero deixar claro que não a toquei, nem com a mão nem com os joelhos. As pessoas me conhecem um pouco, sabem que eu não sou um idiota. Foi uma impressão estúpida, não foi minha melhor piada. Eu gostaria de me desculpar com a garota, também quero pedir desculpas ao povo argentino, a organização a quem tive que explicar isso e a minha equipe. Foi um estúpido erro humano. Honestamente eu não a toquei, eu não sou um ladrão, não sou um criminoso, sou uma pessoa que comete erros. Eu me arrependo do que fiz, mas adoro poder correr aqui e quero continuar fazendo isso esta semana.” Iljo Keisse

Até o momento a equipe Deceuninck Quick Step não se pronunciou. Entendo que erros acontecem mas algumas atitudes são inaceitáveis, nesse caso o mau comportamento deveria receber uma multa e a exclusão da prova conforme regulamento UCI.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Alaphilippe vence contra o relógio, Remco é terceiro!

Hoje a volta a San Juan teve seu curto desafio contra o relógio com vitória do francês Julian Alaphilippe da equipe Deceuninck Quick Step. Em segundo ficou o italiano Valerio Conti pela equipe UAE Emirates e em terceiro o jovem Remco Evenepoel também da Deceuninck em sua terceira etapa profissional […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: