A máquina mais veloz das cidades: Bicicleta

Luiz Papillon

Análise de dados de entregadores e comuters pela Deliveroo (empresa britânica de entregas semelhante a Rappi e Glovo) trás o ciclista como mais rápido dentro da cidade. A Deliveroo opera em 13 países com cerca de 13.000 motoristas, motociclistas e ciclistas.

Você provavelmente já suspeita de nossa falta de isenção no assunto bicicleta certo? Quando um ativista fala que a bicicleta é mais rápida para o uso urbano o motorista normalmente desacredita a informação baseado unicamente em sua experiência pessoal. A grande diferença para análise de uma multinacional que vale 2 bilhões de dólares e opera em diversas cidades e países é a quantidade de dados que essa empresa possui. São milhares de smartphones informando o tempo de diferentes trajetos e a conclusão é: Bicicletas são o meio mais rápido de entregas.

Batizado de Frank (uma referência ao seriado televisionado pela FX, It’s Always Sunny in Philadelphia), o software da Deliveroo precisa decidir qual o método de entrega mais rápido para melhor atender seu cliente que usualmente é alguém com fome esperando sua comida quente. Os entregadores assim como nos aplicativos disponíveis no Brasil são ciclistas, motociclistas e motoristas autônomos. O algoritmo “Frank” engloba variáveis que vão desde o prato escolhido, local do restaurante, da entrega, hora e dia da semana para fazer cada entrega e direciona aos entregadores disponíveis.

“Em algumas áreas e em determinados períodos o tempo médio de viagem pode ser significantemente menor para ciclistas do que para motocicletas” Alertou a empresa via e-mail a seus usuários.

Localidades com trânsito intenso e/ou dificuldade de estacionamento tem na bicicleta o veículo que melhor atende as necessidades de tempo em deslocamento. Por mais que motos e carros consigam desenvolver pontualmente melhores velocidades, a bicicleta consegue passar por entre carros parados, estacionar mais rapidamente e com isso leva vantagem.

Em São Paulo anualmente acontece o desafio de mobilidade, organizado pelo Instituto CicloBr teve mais uma vez a bicicleta como vencedora com enorme vantagem para o automóvel. Marcelo Florentino o Mixirica fez o trajeto em 17:06 minutos ante 1h54:12 para o motorista de carro, confira no vídeo abaixo:




Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

ENTREVISTA: REINALDO COLUCCI AINDA MAIOR EM 2019

O gigante do triathlon brasileiro renova sua parceria com a Specialized e seu compromisso olímpico rumo à Tóquio 2020. Reinaldo Colucci é grande, não apenas do alto dos seus 1,90m de estatura, mas por tudo que vem realizando pelo triathlon brasileiro. O atleta do time Specialized TRI BR é o […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: