Stephen Roche

Luiz Papillon

Hoje o dia é de Stephen Roche, completando 58 anos de idade, um dos dois únicos a vencer Giro, Tour e Mundial um mesmo ano (1987), o outro é apenas Eddy Merckx.

Irlandês de Dundrun, na região metropolitana de Dublin a capital da Irlanda, Roche venceu a versão amadora da Paris Roubaix em 1979 e após os jogos olímpicos de Moscou venceu 19 corridas em categorias menores na França o que motivou sua contratação pela lendária equipe Peugeot em 1981.

Sua primeira vitória profissional veio no Tour de Corsica ao vencer Bernard Hinault, menos de um mês depois Roche foi o primeiro e único estreante a vencer a Paris-Nice, o crescimento como ciclista profissional continuou em 82 e 83 com continuou vitória na Volta da Normandia, GP de Valônia, em 83 conquistou o bronze no mundial de ciclismo além de terminar seu primeiro Tour de France em décimo terceiro no geral.

Roche deixou a Peugeot  em 1984 processando a equipe (venceu o processo dois anos depois) e correu 84-85 pela La Redoute por onde venceu uma etapa do Tour de 85 chegando em terceiro lugar no Tour vencido por Hinault. Em 86 pela Carrera Jeans uma queda lesionou seu joelho que veio a ser um problema pelo restante de sua carreira.

O ano mágico de Roche foi 1987, começou com uma vitória na Volta a Comunidade Valenciana, outra na Volta a Romandia e no Giro venceu três etapas além de desobedecer ordens da equipe ao atacar e tomar a Maglia Rosa de seu companheiro de equipe o italiano Roberto Visentini, com isso viu sua própria equipe correr contra si por sete etapas e teve ajuda de ciclistas amigos da Panasonic e da ACBB para o ajudar a manter a camisa rosa.

Com a conquista do Giro, Roche passou a ser o grande favorito para o Tour de 1987 visto que Hinault se aposentara e Lemond se recuperava de um tiro acidental caçando. Com um contra relógio monstruoso de 87.5km Roche ganhou tempo para lutar no mais montanhoso Tour até então no pós guerra, Roche venceu o Tour virando uma diferença de trinta segundos no contra relógio da última etapa.

No mundial em Villach na Áustria a Irlanda trabalhou muito com Sean Kelly e Roche que venceu após um ataque no final, tornando-se o segundo na história do ciclismo profissional a vencer Giro, Tour e Mundial no mesmo ano:

Em 1988 Roche mudou para a Fagor MBK levando consigo Sean Yates, Robert Millar entre outros mas a temporada não decolou, em 88 os problemas crônicos do joelho começaram afetar a performance, em 90 correu pela Sigma, em 91 correu pela Tonton e entre 92-93 voltou a Carrera Jeans dessa vez como um gregário de luxo para Chiappucci, vencendo o contra relógio do Tour de 1992, em 1993 Roche foi nono no Giro e décimo terceiro no Tour.

Após se retirar do ciclismo profissional, Roche sofreu para encontrar seu lugar na sociedade, e com dramas pessoais, primeiro a separação conjugal e mais tarde com seu filho Florian acometido de leucemia. Stephen foi proprietário do Roche Marina Hotel no sul da França mas o negócio não prosperou e hoje organiza passeios e treinos guiados por Mallorca.

Stephen é pai de quatro filhos, o mais velho Nicolas Roche é ciclista profissional pela BMC foi campeão irlandês de ciclismo de 2006 e 2016, seu sobrinho é Dan Martin ciclista profissional pela Emirates também campeão irlandês em 2008. o Livro autobiográfico Born To Ride foi lançado em 2013 e pode ser encomendado na Amazon.

 

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Oito ciclistas pegos no doping na Volta a Colômbia

O maior controle anti dopagem no ciclismo sul americano trás a tona novos casos, a UCI em anuncio hoje notificou oito ciclistas que participaram da Volta a Colombia de 2017 com alterações em resultados. Luis Alberto Largo Quintero (Ropa Deportiva H&F) Jonathan Felipe Paredes Hernandez (EBSA – Indeportes Boyacá ) Edward […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: