Presidente da UCI quer reduzir para seis participantes por equipe nos Grand Tours

Luiz Papillon

O recém eleito presidente da UCI, David Lappartient declarou em entrevista a radio francesa RMC que gostaria de ir além da redução já aprovada para nove pilotos e disse que seis seria um número menor. Possivelmente visando menores custos por equipe além da declamada segurança. A medida pode ter sucesso mas pode também estimular que equipes satélites sirvam de propósito para ajudar um único líder.

Para o ciclista que vai ter de percorrer mais de 2.600km em três semanas e ajudar seu líder, sem dúvida não será um aumento na segurança, além de na parte competitiva tornar ainda maior o abismo entre as equipes de ponta e equipes menores, uma vez que as vagas serão ainda mais selecionadas e quem pode paga mais e levará os melhores, outro efeito contrário será menos protagonistas em Grand Tours, pois com menor número de participantes as equipes não terão “plano B” e fatalmente os nomes secundários ficarão de fora para abrir espaço para super-gregários, esses sim os mais valorizados com a redução.

Nesta temporada a Volta a Polônia já teve a experiência de apenas sete pilotos por equipe, com uma redução do pelote de 177 para 154 pilotos.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Movistar reduz equipe para 25 pilotos em 2018

O primeiro efeito da redução de participantes nas provas do Circuito Mundial promovida pela UCI já é sentido com a formação das equipes para 2018. A Movistar confirmou essa semana que concluiu as contratações para 2018 com a renovação de Dayer Quintana. A equipe Movistar 2018 terá 25 pilotos, uma […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: