Cotovelogate!

Luiz Papillon

O pós prova do Tour de France ficou totalmente no “cotovelogate”, Mark Cavendish quebrou a escápula e abandonou o Tour. Infelizmente a direção de arbitragem do Tour de France foi muito severa com Peter Sagan, o desclassificando da competição por conta da queda de Mark Cavendish que teria acontecido por conta da conduta de Sagan.

A mim o erro é conjunto, Sagan erra ao movimentar-se (mudar a linha), recebe o toque de Cavendish que queria passar por onde não havia espaço, o cotovelo vem ao alto após o guidão de Cavendish tocardepois do encontro no que imagino ser uma tentativa de reequilibrar-se. Acho que estaria de bom tamanho a punição de 30″ (ir para o fundo do grupo líder).

O próprio Mark Cavendish foi contido nas declarações, o bretão disse:

“Eu foi para cima de Peter, mas não cheguei a toca-lo, ele veio atravessado, isso é uma coisa, mas o cotovelo… Eu não gosto dele colocar o cotovelo daquele modo”

Sagan foi curto:

“Mark estava vindo muito rápido de trás, eu não tive tempo de reagir e ir para esquerda e ele veio em cima de mim e depois para a barreira”

Reveja a queda:

Na mídia muita reação, alguns minutos após a prova ainda com ânimos exaltados

“Isso é muito duro! Alguns pilotos se agarram em carros e não são chutados pra fora, o que Sagan fez foi errado ou intencional? Ele propositalmente mandou Cavendish para as barreiras? Eu penso que não.” Lemond

Robbie McEwen, que tanto bateu ombros em sua longa carreira como sprinter, hoje comentarista aprovou a punição inicial a Sagan, mas não a exclusão do Tour.

Jens Voigt comentou em seu twitter “Então se vamos começar a punir as pessoas, talvez devessem considerar o punir (Cavendish) primeiro. Seu movimento quase derrubou Bouhanni, ele esta tentando salvar a si mesmo e movimenta Sagan, claramente Cavendish perde seu equilíbrio antes do cotovelo de Sagan (aparecer). O cotovelo é uma correção de equilíbrio, então em minha opinião pessoal a desclassificação é exagerada, concordo com a punição de tempo e pontos.”

Lance Armstrong comenta em seu pod cast que os pontos principais que levaram a queda foram:

  1. Sagan vai duro fechando a trajetória para ficar ao lado de Demare.
  2. Cavendish vai para um espaço que não existia ali.

E que a somatória levou a queda, Armstrong também não vê o cotovelo como algo que tenha forçado a queda e sim um momento em que Sagan busca o equilíbrio, confira o áudio abaixo (em inglês):

 

 

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Aru vence e Froome é camisa amarela!

Fabio Aru, campeão italiano da Astana atacou a 2,4km do final e venceu a etapa 05 do Tour de France entre Vittel e La Planche des Belles Filles, com chegada em montanha de primeira categoria. Daniel Martin, irlandês da Quick-Step foi segundo com Cris Froome e Richie Porte na sequência. […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: