Socogate, com a palavra Grivko

Ontem Andriy Grivko, ucraniano de 33 anos piloto da Astana foi desclassificado pela organização da Volta a Dubai, logo após o ucraniano postou em seu perfil no facebook:

Sobre o incidente de hoje na Volta a Dubai

Eu gostaria de revelar a minha visão sobre o incidente, que se tornou um motivo de minha situação de conflito com Marcel Kittel.

Estou no ciclismo desde os 12 anos e, como todo mundo eu entendo o que é normal, quando os velocistas estão lutando por posição com 3 km até a linha de chegada. Mas, quando isso acontece com 100 km para ir de modo tão agressivo e sob tão duras condições meteorológicas, isso traz um grande perigo para os pilotos.

Assim, na luta para a posição e, como foi confirmado pelo próprio Kittel, ele empurrou com o ombro em primeiro lugar, ao meu colega de equipe Dmitriy Gruzdev e depois a mim, criando uma situação muito tensa e perigosa que poderia causar não só a minha queda, mas uma grande acidente no pelotão.
Eu respondi com uma ação agressiva para a ação agressiva do outro lado. Possivelmente, eu tenha agido intempestivamente, e não tem nada a ver com o ciclismo, mas em situações extremas, quando existe uma questão de segurança, é difícil manter a calma.
Eu acredito, que tal comportamento, colocando em risco a vida e a saúde dos atletas, por causa do seu egoísmo, nada tem a ver com o ciclismo também. No pelotão somos todos iguais e temos direitos iguais a posições ocupadas por nós, não importa se você é um velocista famoso ou neo-pro. Devemos igualmente respeitar uns aos outros.
Por mim, é também uma manifestação de conduta anti-desportiva, quando você força uma posição só porque você é um piloto famoso ou você não está em um bom humor.
Após esse incidente, Kittel repetidamente, no verdadeiro sentido da palavra, cuspiu na minha direção, o que eu também acredito não ter nada a ver com o ciclismo.
Posso garantir que não era “um ataque contra o rival”, surgiu do nada. Além disso, como foi observado por Kittel, meu peso é de 70 kg contra o seu 86.
No entanto, mais uma vez, peço desculpas aos organizadores da corrida, a todos os fãs, e, claro, à minha equipa por este incidente desagradável, o que levou à minha exclusão da prova.

 

Do outro lado Kittel pede que Grivko seja suspenso pela UCI.

Deixe uma resposta