Yates atacou e venceu o sprint em subida e amplia vantagem!

Uma chegada ao alto coroou o final da primeira semana do Giro d’Italia, o britânico Simon Yates da Mitchelton Scott atacou nos últimos metros e venceu. Tibaul Pinot da Groupama ficou em segundo com Esteban Chaves em terceiro. Na classificação geral Dumoulin perdeu 13″, Froome 1’07 e  Aru 1’13”.

 

Pesco Sannita a Gran Sasso d’Italia – 224km

O Giro d’Italia segue no seu percurso nordeste, deixando para trás o Mar Tirreno em direção ao Mar Adriático e ao norte italiano. Assim que o pelote deixou a zona neutra um grupo grande se destacou em fuga, com apenas 8km o grupo já tinha 3′ de vantagem e com 20km a vantagem passava de 4′.

A lista dos escapados foi grande:

  • Cheerel – Ag2r
  • Ballerini e Masnada – Androni
  • Viconti e Boaro – Bahrein
  • Andreetta – Bardiani
  • Benedetti – Bora
  • Wellens – Lotto FixAll
  • Berhane – Dimension Data
  • Carthy- EF
  • Belkov – Katusha
  • Brambilla – Quick Step
  • Didier – Trek
  • Turrin – Wilier

Jakub Mareczko da Wilier abandonou no começo da subida de CAT2 Roccaraso. Na passagem pela meta de montanha os vencedores foram:

  1. Masnada
  2. Berhane
  3. Ballerini
  4. Cherel
  5. Visconti
  6. Didier

A 75km do final a vantagem da fuga começou a ser reduzida, mas ainda estava em generosos 7’40”. Veio a meta de sprint de Popoli com Ballerini, Belkov e Turrin levando os pontos. Com 4h de prova a média estava acima dos 43km/h. A medida que começaram a serra final a fuga foi quebrando. O grupo líder tinha:

  • Cherel
  • Masnada
  • Boaro
  • Visconti
  • Carthy
  • Brambilla

26,5km de subida no Gran Sasso d’Italia

A serra pode ser entendida com três setores, o primeiro trecho de 10km com inclinação constante ao redor dos 5%, o segundo setor após uma descida com 9km de falso plano com algumas descidas e ai sim o trecho de 7km finais com trechos de até 13% de inclinação.

Atrás os remanescentes da fuga foram sendo alcançados pelo pelote. Na ponta Masnada se destacou deixando Boaro para trás 20″, 44″ para o grupo com Cherel, Visconti, Carthy e Brambilla mais atrás o pelote com 2’22”. Nesse momento a velocidade média de prova caíra para 39km/h. Ao final Masnada não resistiu e nos patamares mais duros o grupo com Pinot e Angel Lopes assumiu a ponta. Atrás Froome sobrava enquanto Yates seguia no grupo.

O quilômetro final começou com o grupo seleto começou com dez ciclistas, os ataques se sucederam com Ciccone da Bardiani e Pozzovivo. No sprint final Simon Yates da Mitchelton Scott atacou nos últimos metros e venceu. Tibaul Pinot da Groupama ficou em segundo com Esteban Chaves em terceiro. Na classificação geral Dumoulin perdeu 13″, Froome 1’07 e  Aru 1’13”.

Os dez primeiros da etapa 9 foram:

Confira a classificação Geral após 9 etapas

 

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.