Discogate

A queda de ontem de Owain Doull segue dando pano para manga, enquanto “sherlocks” das redes sociais alegam que o corte na sapatilha não poderia ter sido feito pelo disco de Kittel, por outro lado os profissionais colocaram a boca no trombone.

 

Tom Dumoulin: “Eu sou um grande fã da inovação, de ir adiante, de testar novas coisas. Mas os discos são simplesmente inseguros e não estão prontos para usar em um grande pelote”.

Contador: “Uma bicicleta com freio a disco entre as 158 do pelote e acontece isso! Por sorte não foi o pé, o que aconteceria com 158?”

Froome: “Se uma lâmina quente como aquela cortar uma artéria, então o piloto poderá estar em grande problema! Eu espero que nós não precisemos chegar nesse ponto para parar e refletir!”

Adam Hansen da Lotto é um dos que sempre reclamaram dos discos

Lembro aqui de um vídeo postado pelo piloto holandês Renier Honig:

Continuo a favor dos discos, mas com cobertura dos rotores!

Deixe uma resposta