Café com PELOTE – Entrevista: Francisco Chamorro

Em nosso segundo Café com PELOTE, tivemos o imenso prazer de bater um papo com o melhor sprinter do cenário nacional.

Francisco Chamorro, ciclista multi campeão, sprinter quase imbatível e ex integrante da renomada e extinta equipe Padaria Real, hoje corre pela equipe PRO Continental, FUNVIC/São José dos Campos.

Confere aí nosso papo e saiba um pouco mais sobre outro grande atleta do cenário nacional!

 

Pelote: Conte um pouco sobre sua história no ciclismo, início, carreira, títulos…

Chamorro: Comecei a correr em 1995, quando tinha 14 anos na cidade de La Plata, província de Buenos Aires. Corri nas categorias Junior e Juvenil até conquistar meu primeiro título de campeão Argentino de pista. No ano seguinte – como sub 23 – fui morar duas temporadas em Madrid (Espanha) onde corri na equipe Level Alcosto, coligada à Relax Fuenlabrada. Na Europa consegui várias vitórias em corridas com chegada em sprint.

 

Pelote: Como é ser considerado o melhor sprinter do Brasil?

Chamorro: É uma grande honra. Receber o reconhecimento de tanto trabalho e dedicação na minha profissão é bastante gratificante.

 

Pelote: Sabidamente, você é Argentino de nascença, já se naturalizou brasileiro? Caso não, gostaria de ser?

Chamorro: Quando cheguei no Brasil tive a oportunidade de me naturalizar, porém, com o passar dos anos e a quantidades de compromissos nacionais e internacionais, a naturalização não aconteceu. Hoje defendo a Seleção Argentina com muito orgulho.

 

Pelote: Já pensou em correr pela seleção brasileira? Gostaria?

Chamorro: Gosto muito do Brasil, mas estou feliz em defender a Seleção Argentina.

 

Pelote: Como foi fazer parte de uma equipe tão forte quanto a Padaria Real?

Chamorro: A equipe Padaria Real era muito forte e teve seu crescimento notavelmente rápido. Quando uma equipe trabalha em conjunto tudo fica possível, assim era o trabalho lá, com disciplina, determinação e respeito.

 

Pelote: Agora estando em outra equipe forte como a FUNVIC, pode dizer se há alguma diferença entre elas? (Organização, “força” da equipe)

Chamorro: A FUNVIC já foi uma equipe como a Paderia Real, hoje, ela está com licença Profissional – Continental. É a única equipe Sul Americana que pode correr no calendário Europeu.

 

Pelote: Desde quando corre no Brasil?

Chamorro: Corro no Brasil desde 2003 e aqui passei por algumas equipes fortes: Caloi-Suzano, São Caetano Do Sul, Scott Marcondes Cesar SJC, Padaria Real e há 4 anos faço parte da equipe FUNVIC BRASIL PRO CYCLING.

 

Pelote: Devido as “diferenças” provenientes do futebol entre Brasil e Argentina, foi mais difícil para você se firmar por aqui, mesmo praticando um esporte totalmente diferente do futebol?

Chamorro: Para mim não faz diferença correr aqui no Brasil, na Argentina ou na Europa. Nunca encontrei dificuldade com a minha nacionalidade. A rivalidade no futebol é criada pela mídia, para dar mais sabor ao esporte e, para fãs pode ser saudável.

 

Pelote: Você é figura carimbada no Pelotão do Jockey, considera um treino válido para a sua preparação? Ao mesmo tempo, não tem medo de se acidentar, correndo com ciclistas “não profissionais”?

Chamorro: Treinar com os amigos do pelotão do Jockey é um grande prazer. Além de me ajudar com a preparação física, também me ajuda com a preparação mental.

 

Pelote: O que acha da renovação que a FUNVIC está passando, contratando ciclistas jovens?

Chamorro: É ótimo! Assim como a Funvic está fazendo, todas as equipes poderiam ter condições de renovar e dar oportunidade aos novos talentos brasileiros.

 

Pelote: O que você espera para a temporada 2017? Chance de muitas vitórias?

Chamorro: Trabalho arduamente para conquistar as vitórias e não será diferente em 2017.

 

Pelote: Como funciona sua preparação? Você é livre ou segue somente o plano proposto pela equipe?

Chamorro: Temos um calendário semestral de competições nacionais e internacionais e, assim, com base nesse calendário, montamos todo o planejamento, estratégia e treinamento.

 

Pelote: Na sua opinião, a equipe tem potencial para correr uma temporada “PRO TOUR”, caso recebesse um convite da UCI?

Chamorro: Sim, claro, desde que com uma boa preparação e planejamento.

 

Pelote: Acha que a FUNVIC se equipara com alguma equipe presente no Circuito Internacional? Qual equipe?

Chamorro: Sim, se equipara ao seleto grupo das equipes que possuem o mesmo selo que a Funvic = Profissional Continental.

Deixe uma resposta