Rémi Cavagna vence em dia de vento, queda e polêmica!

O francês Remi Cavagna de 24 anos da Deceuninck Quick Step venceu a etapa 19 da Vuelta 2019. Atrás Sam Bennett da Bora chegou em segundo e Zdenek Stybar o terceiro também da Deceuninck que ainda teve Gilber em quarto. A polêmica do dia envolve a Movistar que acelerou na ponta do pelote após a queda do camisa vermelha Primoz Roglic. Após 15km puxando forte na ponta a equipe desacelerou para o reagrupamento. Com 12,5km para o final Cavagna atacou da fuga para chegar solo em Toledo.

Vuelta 2019 – Etapa 19 – Ávila a Toledo – 165,2km

Ontem não consegui escrever sobre a etapa 18 que teve uma pequena mudança na classificação geral com Nairo Quintana sobrando e assim Valverde voltou a ser líder. Hoje a etapa 19 partiu de Ávila, cidade secular que dista 110km de Madrid. O trajeto de 165,2km para Toledo contou com uma subida categorizada apenas e muita descida em área descampada. Com isso a perspectiva doe vento cruzado separar o pelote era grande. A chegada em Toledo também preocupa, uma etapa “belga” apontada pelo próprio Philippe Gilbert antes da Vuelta como própria para seu estilo. Uma rampa de 700m em paralelepípedos a 8% de inclinação média.

Queda de Roglic e Movistar atacou!

Um grupo de 11 ciclistas estabeleceu a fuga do dia, entre eles Pierre Latour da Ag2r e Rémi Cavagna da Deceuninck Quick Step. Na marca de 67km para o final a fuga tinha 1:10 de vantagem quando houve uma queda no pelote. Max Richeze caiu duramente no asfalto enquanto Tony Martin da Jumbo Visma não levantou do solo tendo que abandonar. Entre os ciclistas afetados estava Primoz Roglic o líder da Vuelta que precisou trocar de bicicleta.

Na ponta do pelote a Movistar acelerou, aumentando o ritmo independente da queda. O vento cruzado passou a dificultar ainda mais a retomada da Jumbo e da Astana que também foi afetada com a queda. Quando ficou evidente que a Jumbo alcançaria o grupo, Valverde ordenou que o ritmo fosse diminuído. Após isso vários ciclistas foram até Valverde questionar o fairplay.

Após a prova Sam Bennett da Bora comentou sobre o ataque da Movistar:

“Isso não foi correto, não foi legal, não foi certo”

Com o pelote reagrupado, a equipe Bora foi para a frente do pelote para reduzir a vantagem da fuga. Uma pequena quebra no pelote, porém sem Sam Bennett no grupo o ritmo reduziu e o pelote reagrupou. A fuga entrou nos 30km finais com vantagem na casa de 1:20.

Na marca de 12,5km para o final Remi Cavagna atacou e entrou no modo contra-relógio. O francês da Deceuninck Quick Step seguiu solo para vencer em Toledo. Logo atrás o pelote que alcançara a fuga definiu com Sam Bennett levando a vitória com Stybar e Gilbert na sequência.

Classificação da Etapa 19 – Ávila a Toledo – Vuelta 2019

  1. Rémi Cavagna (França) Deceuninck-QuickStep 3:43:34
  2. Sam Bennett (Irlanda) Bora-Hansgrohe 0:00:05
  3. Zdenek Stybar (Rep. Checa) Deceuninck-QuickStep 0:00:05
  4. Philippe Gilbert (Bélgica) Deceuninck-QuickStep 0:00:05
  5. Alejandro Valverde (Espanha) Movistar Team 0:00:05
  6. Tosh Van Der Sande (Bélgica) Lotto Soudal 0:00:08
  7. Dylan Teuns (Bélgica) Bahrain-Merida 0:00:08
  8. Tadej Pogacar (Eslovênia) UAE Team Emirates 0:00:08
  9. Miguel Angel Lopez (Colômbia) Astana Pro Team 0:00:08
  10. Primoz Roglic (Eslovênia) Team Jumbo-Visma 0:00:08

Classificação Geral da Vuelta 2019

  1. Primoz Roglic (Eslovênia) Team Jumbo-Visma 75:00:36
  2. Alejandro Valverde (Espanha) Movistar Team 0:02:47
  3. Nairo Quintana (Colômbia) Movistar Team 0:03:31
  4. Miguel Angel Lopez (Colômbia) Astana Pro Team 0:04:17
  5. Tadej Pogacar (Eslovênia) UAE Team Emirates 0:04:49
  6. Rafal Majka (Polônia) Bora-Hansgrohe 0:07:46
  7. Wilco Kelderman (Holanda) Team Sunweb 0:09:46
  8. Carl Fredrik Hagen (Noruega) Lotto Soudal 0:11:50
  9. James Knox (Reino Unido) Deceuninck-QuickStep 0:13:20
  10. Marc Soler (Espanha) Movistar Team 0:21:09

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.