Gilbert ganha etapa do ano no ciclismo profissional!

Recorde de velocidade, equipe dividida lutando na fuga e no pelote, mudança brusca e Quintana volta ao páreo na Vuelta 2019! O vento cruzado foi um ponto chave na disputa, mas especialmente o trabalho da equipe Deceuninck Quick Step. A equipe fez nas palavras de Philippe Gilbert “um contra relógio por equipe de 220km”. Pois a etapa de hoje na Vuelta foi realmente especial. Como diria o narrador Galvão Bueno:

-É amigo o jogo só termina quando acaba! 

A etapa 17 da Vuelta é até agora a etapa do ano no ciclismo profissional. Exagero meu? Pode até ser, mas a mais longa etapa da Vuelta 2019 foi sensacional.

Vuelta 2019 – Etapa 17 Aranda de Duero a Guadalajara – 219,6km

A Vuelta 2019 entrou em sua semana final largando de Aranda de Duero na província de Burgos. Famosa por suas vinícolas e adegas a região é um dos máximos expoentes da designação de origem controlada a “DOC Ribera del Duero”. A chegada foi em Guadalajara uma cidade bem no centro da Espanha na região de Castilla La Mancha.

Vuelta 2019 Etapa 17 Ribeira del Duero – Foto: Sarah Meyssonnier

Antes da largada a previsão do tempo alertava para fortes ventos ao redor de 30 a 40km/h. Mal a prova começou e um grupo de 30 ciclistas escapou. Entre eles estavam Nairo Quintana da Movistar, Dylan Teuns da Bahrain e Philippe Gilbert da Deceuninck Quick Step. Porém Gilbert tinha consigo praticamente toda a equipe Deceuninck Quick Step. Apenas o argentino Max Richeze não esteve na fuga. Apresença de três ciclistas no Top10 (Quintana, Kelderman e Pernsteiner) obrigou o pelote a trabalhar. A equipe Astana inicialmente liderou a perseguição. A fuga rompeu a marca de 100km para o final com absurdos 47.8km/h de média, atrás o pelote vinha com cinco minutos de atraso.

A situação começou a ficar caótica para o pelote. Pogacar e Vaverde os mais afetados e enquanto a UAE ordenou que Marco Marcato esperasse o pelote, a Movistar tinha quatro na fuga e nada de aliviar. Ai veio a tática do “Team Valverde”, os três relegados da fuga passaram a puxar o pelote para diminuir a vantagem da fuga que tinha Quintana. Sem lógica? Essa é a Movistar, mas o movimento embora estranho tinha um sentido, tentar fazer Roglic sobrar. E quase conseguiram.

Alta velocidade com vento a favor

A última hora de prova viu uma velocidade nunca antes vista em uma etapa de linha (sem contar contra relógio), os ciclistas da fuga atingiram uma média superior a 63km/h. Atrás o pelote ia queimando gregário atrás de gregário da Jumbo, Astana e Movistar na tentativa desesperada de diminuir o prejuízo. A vitória já era certa para a fuga. Com dois sprinters de alto nível o favoritismo no final com a fuga chegando junta seria de Sam Bennett da Bora, Boasson Hagen da Dimension Data e Max Walscheid da Sunweb. Porém… Lembra que a Deceuninck estava inteira na fuga?

Zdenek Stybar atacou na marca de 2km para o final, deu uma desequilibrada na fuga já desgastada. Então foi a vez de Sam Bennett, o irlandês atacou muito cedo e de muito longe e Philippe Gilbert agarrou na sua roda. Hoje sim, hoje não… Hoje não! O gás de Bennett acabou a 100m do final e Philippe Gilbert saltou para vencer pela segunda vez na Vuelta 2019. Sam Bennett foi o segundo e Rémi Cavagna o terceiro, também pela Deceunick Quick Step.

Classificação da Etapa 17 – Vuelta 2019

1    Philippe Gilbert (Bélgica) Deceuninck-QuickStep    4:20:15
2    Sam Bennett (Irlanda) Bora-Hansgrohe    0:00:02
3    Rémi Cavagna (França) Deceuninck-QuickStep
4    Dylan Teuns (Bélgica) Bahrain-Merida
5    Wilco Kelderman (Holanda) Team Sunweb
6    Jonas Koch (Alemanha) CCC Team
7    Lawson Craddock (EUA) EF Education First
8    Tim Declercq (Bélgica) Deceuninck-QuickStep
9    Silvan Dillier (Suíça) AG2R La Mondiale
10    James Knox (Reino Unido) Deceuninck-QuickStep    0:00:06

Com o resultado, Nairo Quintana voltou ao pário agora na segunda posição, 2:24 atrás de Roglic. Valverde ficou 2:48 atrás e Pogacar saiu do pódio virtual agora 3:42 de atraso para seu compatriota. James Knox da Deceuninck figura agora entre os 10 melhores da Vuelta 2019:

Classificação Geral – Vuelta 2019

1    Primoz Roglic (Eslovênia) Team Jumbo-Visma    66:43:36
2    Nairo Quintana (Colômbia) Movistar Team    0:02:24
3    Alejandro Valverde (Espanha) Movistar Team    0:02:48
4    Tadej Pogacar (Eslovênia) UAE Team Emirates    0:03:42
5    Miguel Angel Lopez (Colômbia) Astana Pro Team    0:03:59
6    Wilco Kelderman (Holanda) Team Sunweb    0:05:05
7    Rafal Majka (Polônia) Bora-Hansgrohe    0:07:40
8    James Knox (Reino Unido) Deceuninck-QuickStep    0:08:03
9    Carl Fredrik Hagen (Noruega) Lotto Soudal    0:10:43
10    Dylan Teuns (Bélgica) Bahrain-Merida    0:12:21

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.