Ícone do site Pelote Ciclismo

Van der Poel segue absoluto no cyclo-cross e vence na Copa do Mundo de Zonhoven

Imbatível, Mathieu van der Poel amassou mais uma vez o pelote e venceu pela 13ª vez consecutiva no cyclo-cross. Na disputa pelo segundo lugar, Joris Nieuwenhuis foi o segundo com Laurens Sweeck em terceiro.

Mathieu van der Poel | Foto PhotoNews

“Estou muito feliz em como essa parte da temporada de cyclo-cross termina. Estou feliz por poder ir para Espanha agora tentar manter a forma. Na primeira parte da prova eu esperei para ver como a prova ia se desenvolver, antes de ir no meu próprio ritmo. É uma prova muito difícil, eu não queria gastar muita energia hoje.” disse Mathieu van der Poel

Copa do Mundo de Cyclo-cross  – Zonhoven

A 12ª etapa da Copa do Mundo de CX aconteceu em Zonhoven, pequena cidade do Limburgo, região de Flandres na Bélgica. Zonhoven foi palco de disputas nos anos 60 e retornou ao calendário em 2005. O Kuil, um tobogã de areia fofa passou a ser um dos astros da temporada quando a prova entrou para a Superprestige em 2010. No ano da pandemia, seria a primeira vez que Zonhoven receberia uma Copa do Mundo, mas teve que esperar 2022.

Sven Nys é o maior vencedor em vitórias com cinco em nove disputadas. Já Mathieu van der Poel venceu três vezes seguidas. Zonhoven foi a última prova em que Van der Poel não venceu em 2023. Dessa vez sem Wout van Aert era a chance de conquistar a 13ª vitória consecutiva na modalidade, 10ª na temporada. Além do campeão mundial, Joris Nieuwenhuis e Laurens Sweeck vinham mostrando grande habilidade na areia.

Assim que largaram o grupo da frente logo mostrou os favoritos em ação com Joris Nieuwenhuis puxando com Van der Poel e Sweeck. Alguns segundos atrás o líder da Copa do Mundo, Eli Iserbyt puxava a perseguição após alguns dias sem competir.

A disputa seguiu justa até a quarta volta quando Mathieu van der Poel lançou seu ataque monstruoso e abriu 14s em menos de meia volta. A perseguição tinha Nieuwenhuis mais próximo e depois um grupo de cinco ciclistas com Sweeck, Thibau Nys, Pim Ronhaar, Toon Vandebosch e Emiel Verstrynge.

A disputa de prova passou a ser pelo segundo lugar, onde Joris Nieuwenhuis foi o segundo com Laurens Sweeck em terceiro. Com o resultado, Van der Poel chegou a quarta vitória na Copa do Mundo na Temporada e 36ª na carreira.

 

 

 

Sair da versão mobile