Ícone do site Pelote Ciclismo

Ronde 2023 – O choque de titãs na prova belga mais importante

A multidão, maciça, compacta e apaixonada, as bandeiras amarelas e pretas... Bem-vindo ao Tour da Flandres. Crédito: Getty Images

A multidão, maciça, compacta e apaixonada, as bandeiras amarelas e pretas... Bem-vindo ao Tour da Flandres. Crédito: Getty Images

Choque de titãs na principal prova de ciclismo belga terá Mathieu van der Poel, TadejPogacar, Tom Pidcock e o homem da casa Wout van Aert na disputa da segunda monumento da temporada 2023: De Ronde.

Poster da Ronde 2023 com Mathieu van der Poel e Lotte Kopecky

Tour de Flandres, Ronde van Vlaanderen, ou simplesmente De Ronde (A Volta em português). Neste domingo a principal prova de ciclismo belga acontece na região mais apaixonada por ciclismo no mundo. Milhares de torcedores estarão nas estreitas e inclinadas subidas nas serras Ardenas acompanhando a prova.

No Brasil a transmissão da prova é exclusiva da ESPN que disponibilizará somente na plataforma de streaming Star+ com narração original em inglês ao vivo a partir das 04h55 deste domingo.

Ronde van Vlaanderen – O Tour de Flandres 2023

A segunda das cinco monumentos da temporada acontece neste domingo na região Flamenga da Bélgica. Disputada pela primeira vez em 1913, em seus primeiros anos foi disputada no mesmo dia da Milão San Remo. A primeira edição da Ronde contou com apenas 37 ciclistas em sua largada, em disputa que aconteceu entre Ghent e Mariakerke por 324km. Assim como as principais provas de ciclismo como Tour de France e o Giro d’Italia, a Ronde teve como partida a promoção de um jornal, o De Sportwereld (O mundo dos Esportes). Paul Deman venceu a primeira Ronde após 12h de prova em estradas de paralelepípedos para carroças e bicicleta de pinhão fixo, claro sem marchas.

Em 1940, o De Sportwereld foi colocado sob tutela do Het Nieuwsblad, do grupo De Standaard por força da ocupação nazista, tornando-se uma ferramenta de publicidade da Nova Ordem. Isso permitiu que a Ronde seguisse sendo realizada mesmo em meio a grande guerra. Após a guerra, os dirigentes do jornal foram sentenciados culpados de colaboração.

Philippe Gilbert vence a Ronde 2017 | Foto Tim De Waele Divulgação Flanders Classics

Após a II Guerra Mundial,  a Ronde cresceu em popularidade e passou a ser disputada entre a Milão San Remo e a Paris-Roubaix. A região flamenga é sem dúvida uma das mecas do ciclismo mundial e local literalmente da peregrinação do fã do ciclismo.

Ao longo do século XX, as estradas da região foram qualificadas e perderam trechos de paralelepípedos ou mesmo foram duplicadas. Assim a prova foi se deslocando em direção as serras Ardenas com muito sobe-desce pelo interior da região.

O percurso da Ronde 2023

Após seis anos iniciando em Antuérpia, a Ronde 2023 larga de Brugge passa ao lado de Roselare e por Harelbeke até entrar no circuito em Oudenaarde já com 136km de prova. Começam então as subidas curtas e duras até a passagem pelo Patergerg e um trecho final plano até a chegada em Oudenaarde completando 274,3km.

Tadej Pogacar ataca no Oude Kwaremont na Ronde 2022 – Foto @Belga

Subidas
1. Korte Ast (500 metros a 4,3%)
2. Oude Kwaremont (2.200 metros a 4%)
3. Kortekeer (1.000 metros a 6,2%)
4. Eikenberg (1.500 metros a 4, 4%)
5 . Wolvenberg (645 metros a 7,9%)
6. Molenberg (463 metros a 7%)
7. Marlboroughstraat (2.000 metros a 3%)
8. Berendries (940 metros a 7%)
9. Valkenberg (540 metros a 8,1%)
10 . Berg Ten Houte (1.100 metros a 6%)
11. Kanarieberg (1.000 metros a 7,7%)
12. Oude Kwaremont (2.200 metros a 4%) 
13. Paterberg (360 metros a 12,9%)
14. Koppenberg (600 metros a 11,6%)
15. Steenbeekdries (700 metros a 5,3%)
16 . Taaienberg (530 metros a 6,6%)
17. Kruisberg/Hotond (2.500 metros a 5%)
18. Oude Kwaremont (2.200 metros a 4%) 
19. Paterberg (360 metros a 12,9%)

Trechos de paralelepípedos
1. Huisepontweg (600 metros)
2. Holleweg (1.500 metros)
3. Kerkgate (2.500 metros)
4. Caça (800 metros)
6. Mariaborrestraat (2.400 metros)
7. Stationsberg (600 metros)

Favoritos a Ronde 2023

Na lista de inscritos para a Ronde 2023, sem dúvida três nomes se destacam, Mathieu van der Poel, Wout van Aert e Tadej Pogacar. Van der Poel já venceu duas vezes a Ronde tendo chegado em segundo uma veze outra em quarto. Wout van Aert tem como grande objetivo da temporada vencer a monumento “de casa”. Esse desejo ficou escancarado quando Wout cedeu a vitória na Gent-Wevelgem para seu companheiro de equipe Christophe Laporte.

Chegada Ronde van Vlaanderen – Captura TV

Já Tadej Pogacar mostrou que pode chegar ao final da Ronde em condições de disputar a vitória, podendo lançar um ataque de longe. Ainda estarão na disputa com destaque Tom Pidcock e Filippo Ganna pela Ineos e Valentin Madouas pela Groupama, o francês que em 2022 bateu Pogacar na chegada roubando um lugar no pódio.

 

Sair da versão mobile