Ícone do site Pelote Ciclismo

Na mais espetacular corrida da temporada, Wout van Aert vence pela Superprestige

Uma disputa com troca constante de posições e ataque atrás de ataque terminou com Wout van Aert vencendo a Superprestige de Diegem a frente de Tom Pidcock e Mathieu van der Poel, quebrando a sequência de seis vitórias consecutivas no circuito por Van der Poel.

Wout van Aert vence Superprestige em Diegem | Foto @Belga

Superprestige Diegem

A semana entre o natal e o ano novo é uma das mais clássicas no cyclo-cross. Este ano a overdose começou com a copa do mundo, passou por Zolder e hoje chegou a Diegem. Criada nos anos 70 por um dos fundadores da Superprestige a prova em Diegem é uma das mais tradicionais da modalidade e nos últimos 11 anos, a equipe que hoje se chama Alpecin Deceuninck venceu 10 das 11 provas (sendo quebrada apenas por Sven Nys) sendo que as últimas seis edições com Mathieu van der Poel.

Com o maior público da temporada de CX com 15.000 pessoas no circuito, a prova noturna tem uma beleza especial com o ar de um passeio de ciclistas na cidade.

Só que ninguém vence de véspera e favoritismo. A prova foi muito disputada e dessa vez Tom Pidcock ficou junto com Wout van Aert e Mathieu van der Poel. Van der Poel puxou a maior parte do tempo, tentou um ataque na terceira volta para largar os perseguidores, mas Van Aert fechou a diferença sem muita dificuldade.

Na quinta volta, Van der Poel se lançou novamente no setor de areia para abrir vantagem. E novamente Wout van Aert trabalhou para reduzir a diferença. Só que dessa vez Mathieu chegou ainda mais forte na areia e conseguiu ampliar a vantagem para oito segundos e quem fez o movimento foi Pidcock assumindo a segunda posição.

Ataque atrás de ataque!

Já durante a sexta volta foi a vez de Wout van Aert se recuperar e lançar um ataque, ultrapassar a Pidcock e Van der Poel e assumir a liderança. E o belga seguiu levantado o público local ao abrir uma vantagem considerável para Van der Poel.  Então foi a vez de Tom Pidcock fazer o movimento e atacar para liderar durante a penúltima volta.

Van der Poel ficou um pouco para trás enquanto na última volta Pidcock e Van Aert trocavam de posição a cada curva. No último trecho de lama antes da escadaria, Pidcock travou a bicicleta na lama e perdeu poucos mas preciosos segundos. A vantagem foi suficiente para Wout van Aert entrar na reta de chegada a frente e comemorar a segunda vitória em dois dias seguidos na Superprestige.

  1. Wout van Aert – Jumbo Visma
  2. Tom Pidcock – Ineos Grenadiers
  3. Mathieu Van der Poel – Alpecin Deceuninck
  4. Eli Iserbyt – Pauwels Sauzen Bingoal
  5. Michael Vanthourenhout – Pauwels Sauzen Bingoal

A Superprestige segue com a liderança de Lars van der Haar com 78 pontos ante Vanthourenhout com 71 e retorna dia 07/01 para etapa de Gullegem.

  1. Lars van der Haar – 78
  2. Michael Vanthourenhout – 71
  3. Eli Iserbyt – 69
  4. Laurens Sweeck – 63
  5. Tom Pidcock  – 50

 

 

 

Sair da versão mobile