Ícone do site Pelote Ciclismo

Inacreditável! Annemiek van Vleuten faz história e vence mundial com cotovelo quebrado!

Na quarta feira uma queda a levou para o hospital onde foi constatada fratura no cotovelo. Com mobilidade reduzida ela treinou e foi para a disputa do campeonato mundial. Durante a prova parecia trabalhar para sua compatriota, mas no final só havia ela de neerlandesa no grupo líder e com um ataque matador, Annemiek van Vleuten de 39 anos conquistou seu segundo título mundial.

O pódio ainda teve a belga Lotte Kopecky, a fortíssima belga que venceu a Ronde e Strade Bianche este ano e a italiana Silvia Persico que foi bronze também no mundial de cyclo-cross.

“Eu não acredito, estou esperando que alguém chegue e me diga que não é verdade. Eu sabia que seria a única chance, tinha que atacar por trás por conta do meu cotovelo quebrado. Originalmente o plano era atacar no Monte Keira na primeira volta, mas com a fratura o objetivo era gregariar para Marianne Vos, eu era uma ajudante com o cotovelo quebrado e agora sou campeã mundial!” disse Annemiek van Vleuten, campeã mundial de 2022.

Mundial de Ciclismo Feminino 2022

Antes da largada para a disputa em Woollongong uma baixa de última hora na seleção neerlandesa: Demi Vollering testou positivo para covid-19 e ficou de fora. O time dos Países Baixos vinha de alguns azares incríveis, o mais dolorido era o cotovelo fraturado de Annemiek van Vleuten que foi ao chão durante a disputa da prova de revezamento misto. Levada ao hospital foi constatada fratura não consolidada e com alguma proteção ela decidiu que conseguiria largar.

Após a subida ao monte Keira uma fuga teve Elynor Backstedt (Reino Unido), Julie van de Velde (Bélgica) e Caroline Andersson (Suécia). Seriam ao todo seis passagens sobre o monte Pleasant e em todas elas ataques massivos aconteceram. Restando 54km para o final a fuga foi neutralizada e veio uma escapada da eslovena Spela Kern.

Chuva torrencial e ataque das donas da casa

Durante a quarta volta choveu muito e as australianas passaram ao ataque uma a uma até Sarah Roy conseguir abrir uma vantagem. Então na subida do monte Pleasant um grupo escapou com cinco ciclistas entre elas Elisa Longo Borghini e Cecilie Uttrup Ludwig. A vantagem não era muito grande e outros grupetos faziam a perseguição. Na última passagem pelo monte Pleasant a polonesa Kazia Niewadoma e a sul-africana Ashley Moolman neutralizaram uma tentativa de fuga de Marlen Reusser e acabaram destacando o grupo de cinco novamente. Atrás a perseguição foi implacável com Lotte Kopecky trabalhando duro e esse movimento levou junto Van Vleuten para a ponta a menos de 2km do final.

Van Vleuten ataca no quilômetro final

Annemiek van Vleuten comemora o título mundial de 2022 | Foto @BELGA

Vendo as fortes velocistas como Lipper e Kopecky, Van Vleuten aproveitou um pequeno trecho em descida para lançar o ataque a menos de 500m do final para vencer o mundial pela segunda vez. Atrás no sprint Lotte Kopecky conquistou a prata para Bélgica enquanto Silvia Persico o bronze para Itália. Com a vitória, Annemiek faz a temporada perfeita conquistando no mesmo ano as quatro principais provas do ciclismo mundial:

Fisher-Black é primeira campeã sub-23

Pela primeira vez na história do ciclismo houve premiação para o mundial sub-23 feminino. Ao contrário da disputa masculina que é realizada a parte com distância menor que a da elite, no feminino a UCI realizou a prova de modo conjunto. Em termos práticos significou uma corrida de sobrevivência para as jovens e a neozelandesa Nimah Fisher-Black foi a melhor colocada na categoria, ficando com a primeira camisa arco-íris. A britânica Georgi Pfeiffer foi segunda e a alemã Ricarda Bauernfeind ficou com o bronze.

Resultados do Mundial 2022 de Ciclismo

R

Results powered by FirstCycling.com

 

Sair da versão mobile