Di Gregorio pega 4 anos por “super epo”

Luiz Papillon

Em quarentena mas suspenso. Após dois anos o francês Rémy Di Gregorio foi condenado a 4 anos de suspensão. Pego no doping na etapa 5 da Paris Nice, noticiamos a época a performance “surpreendente” do ciclista.

Di Gregorio da Delko Marseille pego no Doping

Agora veio a condenação, suspensão por 4 anos pelo uso do que a imprensa internacional chamou de “super epo”. Na realidade a darbopoetina é uma forma sintética da eritropoetina. Ela estimula a eritropoiese para tratar anemia, geralmente associada a insuficiência renal crônica e quimioterapia.

Di Gregorio foi detido em 2012 e inocentado

Di Gregorio passou pela FdJ onde ficou até 2010, em 2011 passou pela Astana e em 2012 integrou a Cofidis. No dia de descanso do Tour de 2012, a polícia francesa disparou uma operação que tinha como foco uma investigação longa contra a equipe Astana. Di Gregório foi detido no hotel da equipe Cofidis e simultaneamente dois homens foram presos em Marselha. Um dos detidos, um naturopata confessou ter feito transfusões no ciclista do que seria uma mistura de sangue enriquecido com ozônio e glicose. Di Gregorio foi pego apenas com alguns comprimidos de paracetamol e vitamina C.

A equipe Cofidis suspendeu de imediato o ciclista e depois o demitiu por justa causa. Na justiça francesa Di Gregorio conseguiu reverter a demissão e recebeu uma poupuda indenização da equipe.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Froome inicia a temporada de boatos do pelote!

Chris Froome fora da Ineos e no meio da temporada? Como diabos? Bom o contrato do britânico termina no fim de 2020 e na sua equipe Ineos, outros dois campeões do Tour tem contrato para 2021: Geraint Thomas e Egan Bernal. É bem verdade que Froome sozinho tem mais títulos […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: