Trocadores Shimano Wireless

A Shimano prepara a introdução de trocadores sem fio, hoje exclusividade da americana Sram em sua linha eTAP. Em seu desenho de patente a marca revela detalhes como a remoção do segundo botão e um funcionamento muito mais parecido com seus sistemas STI onde a alavanca é acionada mecanicamente nas trocas. Assim o trocador descrito nos novos pedidos de patente parecem-se muito mais com os trocadores Dura-Ace mecânicos do que os atuais eletrônicos. Na pratica a alavanca idêntica a do sistema mecânico irá acionar um botão quando acionada.

O sistema descrito é um trocador sem fio com freio hidráulico, sem descrever opções para freio mecânico mas nas notas são descritos opcionais para guidões de contra relógio ou retos (flat-bar).

Bateria por movimento?

Na descrição do acionamento a Shimano indica uma bateria e inclui a geração elétrica de energia utilizando pressão e/ou vibração incluindo um transdutor piezoelétrico, referindo a cristais para converter energia mecânica em elétrica. Um cristal piezoelétrico pode ser utilizado para gerar energia com grande eficiência, o material mais conhecido é o Quartzo que revolucionou a indústria da horologia, mas outros materiais como o Titanato zirconato de chumbo. Quando submetidos a estresse mecânico transformam a energia mecânica em corrente elétrica.  Assim a vibração da bicicleta poderá ser utilizada para acionar o cambio sem a necessidade de uma grande bateria. O efeito piezoelétrico foi descoberto por Pierre e Jacques Curie na França em 1880.

Comunicação Ant+

Os manetes atuais possuem um botão no topo que permite controlar alguns dispositivos Garmin pelo protocolo Ant+ com adição do módulo D-Fly, porém a comunicação de configuração do dispositivo é feita por Bluetooth (universal na maioria dos smartphones), não esta claro na descrição se esse padrão será mantido.

Luzes e sinal sonoro

O informe indica que haverá um emissor de luz LED e que elementos como um avisador sonoro podem ser adicionados, o indicador LED poderá ser visualizado através de uma lente.

A Shimano não comentou a novidade que ainda esta sendo preparada, o Pelote lembra que muitas vezes a indústria efetua registro de patente afim de garantir a propriedade intelectual ainda que o produto final sofra severas modificações em seu lançamento.

Este artigo foi parcialmente traduzido e adaptado , o original pode ser consultado no BikeRadar

Deixe uma resposta