Philippe Gilbert vence Paris Roubaix

Vitória espetacular de Philippe Gilbert! Duas vezes campeão belga, o campeão mundial de 2012 tornou-se o vencedor da 117ª Paris Roubaix. O ciclista da Deceuninck Quick Step estava no movimento vencedor do dia que contou com Peter Sagan e Nils Politt. Restando 20km para o final, Nils Politt alemão da Katusha atacou e Gilbert esperou ele abrir 50m para então lançar seu ataque. Gilbert alcançou Politt e trabalharam muito para deixar o grupo de Sagan para trás. Nos quilômetros finais Politt tentou por uma, duas três vezes mas Phil não sobrou. E ai no velódromo não teve pra ninguém! Philippe Gilbert conquistou sua quarta monumento! Gilbert venceu também a Ronde van Vlaanderen em 2017, a Liége Bastogne Liége em 2011 e o Giro de Lombardia em 2009 e 2010. Em segundo ficou Nils Politt e em terceiro Yves Lampaert também pela Deceuninck.

Confira o Quilômetro final, logo mais os melhores momentos da prova:

117ª Paris Roubaix 2019 – 257km

Chegou o dia da 3ª Monumento da temporada. Com temperatura próxima de zero grau começou aquela que é considerada a mais dura prova do ciclismo mundial. A primeira baixa veio antes da largada, o colombiano Fernando Gaviria da UAE não largou devido a febre.

Após algumas tentativas de fuga mal sucedidas a primeira fuga do dia se estabeleceu com nove ciclistas:

  • Jorge Arcas – Movistar
  • Michael Schar – CCC
  • Damien Gaudin – Total
  • Frederik Backaert – Wanty
  • Alexis Gougeard – Ag2r
  • Kris Boeckmans – Vital
  • Bert Van Lerberghe – Cofidis
  • Frederik Frison – Lotto Soudal
  • Michael Van Staeyen – Roompot

Esse grupo depois recebeu mais 17 ciclistas que fizeram a perseguição. Entre os ciclistas na perseguição estavam Nils Pollit da Katusha, Stefan Kung da FdJ, Yves Lampaert da Deceuninck e Matteo Trentin da Mitchelton. Entraram pelo primeiro setor de paralelepípedos em Trosivilles com 29 segundos sobre o pelote.

Quando entraram pelos 100km finais de prova, o grupo da frente levava quase 50 ciclistas, atrás a primeira baixa entre os favoritos. Alexander Kristoff sofreu um furo e ficou muito para trás, quase dois minutos em desvantagem. O próximo favorito a sofrer foi o tricampeão mundial de ciclocross Wout Van Aert. O ciclista belga sofreu um furo, depois trocou de bicicleta, ainda caiu e depois de tudo remontou na bicicleta e alcançou o pelote. Simplesmente incrível!

Ataque com Politt e Sagan

Novo ataque na marca de 77km para o final os irmãos Kreder da Wanty atacaram com Cyril Lemoine da Cofidis e Anthony Turgis da Total. Após um tempo Wesley Kreder ficou solo na ponta. Novo ataque do pelote desta vez liderado pelo alemão Nils Politt, o ciclista da Katusha foi seguido por Philippe Gilbert da Deceuninck e Rudiger Selig da Bora. O trio passou por Kreder e abriu 20 segundos para o pelote. Em um setor de paralelepípedos uma perseguição seleta Com Sagan e companhia atacou para tentar juntar-se ao líder. Na ponta o veterano Philippe Gilbert acelerou fazendo Rudiger e Politt sobrarem. Politt juntou-se a perseguição. Estava lançado o movimento mais perigoso da prova.

  • Peter Sagan – Bora
  • Philippe Gilbert – Deceuninck
  • Yves Lampaert – Deceuninck
  • Nils Politt – Katusha
  • Wout Van Aert – Jumbo Visma
  • Sep Vanmarcke – EF

O grupo juntou-se a Gilbert e assim entraram nos 47km finais com 30″ sobre o pelote. Com 22km para o final Gilbert atacou novamente, dessa vez Sagan e Politt foram com ele enquanto Van Marcke, Lampaert e Wout van Aert ficaram. Sentindo a fragilidade do belga que perseguiu por três vezes o pelote a dupla Lampaert – Vanmarcke atacou e deixou Wout para as hienas.

Ataque vitorioso de Gilbert foi seguindo Nils Politt

A batalha agora seria testar as pernas para tentar um ataque solo. Primeiro foi Gilbert, neutralizado por Sagan, então foi a vez de Nils Politt. Desta vez Gilbert esperou Politt conseguir uma pequena distância e então lançou-se em busca do alemão. Uma vez juntos trataram de trabalhar.

Restando 20km para o final, Nils Politt alemão da Katusha atacou e Gilbert esperou ele abrir 50m para então lançar seu ataque. Gilbert alcançou Politt e trabalharam muito para deixar o grupo de Sagan para trás. Nos quilômetros finais Politt tentou por uma, duas três vezes mas Phil não sobrou. E ai no velódromo não teve pra ninguém! Philippe Gilbert conquistou sua quarta monumento! Gilbert venceu também a Ronde van Vlaanderen em 2017, a Liége Bastogne Liége em 2011 e o Giro de Lombardia em 2009 e 2010. Em segundo ficou Nils Politt e em terceiro Yves Lampaert também pela Deceuninck.

 

Confira os dez melhores classificados na Paris Roubaix 2019:

Uma curiosidade no Top10! Evaldas Siskevicius terminou em nono lugar pela equipe Delko Marseille. A curiosidade é que em 2018 Siskevicius foi o ciclista do momento “mais que um esporte”. O lituano de 30 anos chegou após o tempo limite e por respeito a prova completou.  Relembre:

Uma hora depois de Sagan, Siskevicius completou a Paris Roubaix

Confira os melhores momentos da prova:

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.