Parabéns Spartacus!

Cancellara fora, Contador perde tempo e Purito reclama de “Classicas”. Confira a repercussão da etapa 3 do TdF.

Ontem a gente falou aqui que, pelo andar da carruagem, qualquer coisa poderia acontecer hoje no Tour de France. Da próxima vez, escolheremos uns números e jogaremos na loteria.

Até boa parte do dia, tudo parecia normal: fuguinha lá na frente, Pelote controlando e, com 60 km para a chegada, todo mundo de volta para o bloco. A partir deste momento, o que se esperava era que as equipes dos GCs fossem para a ponta controlar o pelotão. Porém, todo mundo sabe o que aconteceu.

spartacus

Graças a uma pequena desatenção, o inferno surgiu no meio do pelotão na forma de uma mega capote. Cancellara saiu voando de bicicleta (sem E.T) e aterrissou de costas no mato, quebrou duas vértebras e está fora do Tour. Como ele é ciclista e não jogador de futebol, ainda terminou a etapa como um homem.

Uma pena – foi legal ver o cara novamente de amarela depois de todo o azar que ele vem passando. Spartacus não foi a única baixa do dia, já que o pelotão ainda perdeu Simon Gerrans (Orica-GreenEdge), Tom Dumoulin (Giant-Alpecin) e William Bonnet (FDJ). Outros certamente jogarão a toalha a noite.

O vencedor do dia, Purito Rodriguez, posicionou-se contra a presença de etapas “clássicas” nas voltas. Para ele, o risco é grande de mais e os atletas ficam expostos a acidentes desnecessários. “Deve vencer o mais forte, não o que leva menos tombos”, disse.

Outro que não deve ter gostado do dia foi Alberto Contador. O Bife mostrou-se meio preocupado com a sobradinha. Falou que faltou açúcar, mas todo mundo sabe que pode ser a lata batendo do Giro – descobriremos em breve. Sagan é o novo camisa branca da competição (novinho mais malandro) e está em busca da verde.

O Froome ficou surpreso com a amarela, mas comentou que prefere ser líder. Tejay também falou que está feliz com o desempenho, já que é o terceiro na geral. Bom, amanhã têm paralelos e, provavelmente a casa vai cair de novo. Esperamos que não.

Deixe uma resposta