Hoje sim, hoje sim, hoje não!

E Peter, Peter …não, não, hoje não!

TdF Etapa 13 – Gente do céu, que chegada foi essa do TdF hoje? Não viu? Então se liga vídeo com a narração impagável do Ari Aguiar no final do texto.

Resumidamente, todo mundo que eu torci pra ganhar, perdeu! Foi o dia da sacanagem do Tour. A primeira foi do pelotão com a fuga – precisava pegar os caras tão perto da meta? A segunda foi do Sagan com ele mesmo – precisava se posicionar tão bem e perder o sprint? Ta claro que esses dois acontecimentos eram inevitáveis, mas que da dó, isso dá. Quem ganhou o dia foi Van Avermaet, e quem perdeu foram meus dedos, que tiveram alguns milímetros de unhas roídas nos últimos kms da etapa.

A fuga começou de longe com seis pelegos: Thomas De Gendt (Lotto-Soudal), Cyril Gautier (Europcar), Wilco Kelderman (LottoNL-Jumbo), Nathan Haas e Pierre-Luc Périchon (Bretagne-Séché Environnement). Atrás, quem vinha controlando era a Giant-Alpecin – os piores comerciais de shampoo que eu já vi em 10 anos de publicidade.

A diferença que era de seis minutos começou a cair rapidamente quando a Tinkoff-Saxo botou na frente e começou a apertar. Quando o gap chegou em 90 segundos, Haas atacou de dentro da fuga. Os outros responderam e o grupo dos escapados pegou o cogumelo verde para ganhar uma vida extra.

Eles passaram pela placa de 15 km para a chegada com 1:20. De Gendt apertava o paço e seus coleguinhas de fuga foram morrendo pouco a pouco. Com 10 km, restavam apenas De Gendt, Kelderman e Gautier. Porém, a 6 km da chegada, o trio tinha apenas trinta segundos de vantagem – um tempo mais magro que o Apolo Torres.

Os caras se mataram de verdade e só foram alcançados quando faltava uns 500 metros para a chegada. O De Gendt, que já tinha acelerado na fuga, foi o último capturado e ganhou o troféu Ataquei na Nove de Julho de atleta mais combativo.

O Avermaet lançou seu sprint cedo e o Sagan estava bem na roda. Por alguns (vários) momentos eu achei que ele ia acelerar e passar, só que ele simplesmente não teve perna para isso e ficou em segundo de novo. Para alívio do Oleg, ao menos ele abriu um pouco na liderança da camisa verde.
No geral não mudou nada basicamente.

No final tem o vídeo com o momento Cléber Machado para Ari Aguiar: “Peter Sagan vai ganhar, vai ganhar, NÃO!!!!”

 

tdf13-2 tdf13-3

tdf13-1

tdf13-4