Rescaldos e uma prova de amor!

Depois de um dia de grandes mudanças no Giro, temos ainda os rescaldos da duríssima 10ª Etapa. A primeira grande surpresa foi o abandono de Mikel Landa, pela manhã chegou a dar entrevista dizendo que o Giro dele começaria na etapa de ontem, que pretendia fazer uma grande prova….e no começo da primeira subida do dia com apenas 30km, o rádio da prova informava seu abandono. Seus companheiros de equipe não sabiam de qualquer problema, o médico da Sky disse que Landa acordou com dores abdominais e que parece ter contraído uma gastroenterite viral.

landa

Já Tom Dumoulin havia dito algumas vezes não ter forma de competir pela camisa rosa por três semanas e na etapa de ontem tomou 13 minutos, afastando-o de qualquer chance.

Brambilla, o camisa rosa gregário! Gianluca Brambilla sabia que seria difícil manter a camisa rosa, seu sonho tinha limites e a escalada de Sestola estava acima dele, num espírito de equipe fantástico, quando soube que Andrey Amador, então camisa rosa virtual, que estava na fuga escorregou e foi ao chão perdendo contato com a fuga.

brambilla

Brambilla pôs-se a frente do grupo perseguidor e passou a ditou um ritmo impiedosamente forte por 3km trazendo consigo seu jovem companheiro, Bob Jungles, você pode pensar que foi o rádio que pediu, mas não… Jungles confirmou que ninguém falou nada no rádio e foi uma decisão de Gianluca, o luxemburguês ainda emendou: “Não é algo que vemos sempre no ciclismo.”

“Você precisa ser realista consigo mesmo, hoje eu sobrei três quilômetros do topo da penúltima escalada. Eu não perdi muito tempo, mas isso sugeriu que eu poderia sobrar na última também. Eu voltei ao grupo durante a descida e comecei a puxar na cabeça. Eu não queria desperdiçar todo trabalho que Matteo Trentin, Lukasz Wisiniowski e Fabio Sabatini fizeram o dia todo para manter a camisa.”

Gianluca Brambilla

Não posso dizer pessoalmente e talvez esse texto jamais chegue perto de Brambilla, mas gostaria de dizer que é POR ISSO QUE AMO ESSE ESPORTE!