Fuga é pega em cima da linha, Jesus Herrada vence!

Hoje a segunda etapa do Criterium du Dalphiné partiu de Crêches-sur-Saône uma pequena cidade com 3000 habitantes na região do rio Saône, que cresceu ao longo da Via Agrippa construída na era romana para conquistar os gauleses, uma calma e bela região entre Macon e Bejoulais com as famosas vinícolas da região o pelote seguiu por 167,3km passando por três subidas categorizadas em uma região montanhosa até chegar em uma subida de terceira categoria em Chalmazel – Jeansagnière, uma cidade que foi unificada no começo do ano ao sul de Macôn e ao oeste de Saint Ettiene, conhecida pela estação de Ski local.

 

dauphine-e2

 

Alberto Condador e sua equipe Tinkoff defenderam pelo segundo dia a camisa amarela de líder geral, Nacer Bouhanni iniciou a etapa com a camisa verde de líder por pontos, Richie Porte iniciou com a camisa de bolinhas vermelhas de melhor montanhista e Julian Alaphilippe como melhor ciclista jovem.

dauphine-e2a

Logo no começo com 9km um ataque de seis pilotos iniciou uma fuga, Daniel Teklehaimanot da Dimension Data que conquistou a classificação geral de montanha em 2015 começou o ataque com Lusenko da Astana, Gougeard da Ag2r, Caléjane da Direct Energie, Jack Bauer da CIA opa…da Cannondale e Huzarski da Bora, Teklehaimanot levou o KOM em Durbize, Lutsenko sobrou na subida deixando a fuga com cinco pilotos, então com três minutos de vantagem sobre o pelote.

Chegando na segunda subida do dia, a Croix Nicelle, novamente Teklehaimanot levou a meta seguido de Clmejane e Huzarski, mantinham ali três minutos para o pelote, apenas 51,5km rodados, seguiu assim até o KM97 onde a fuga abriu cinco minutos, forçando a reação da Tinkoff, que passou a puxar o pelote e um pouco adiante a Sky passou a revesar também temendo alterações na classificação geral, com 25km para o final diferença de 3’30” e a subida fde Saint Geroges en Couzan se aproximava.

Com 20km para o final o pelote apertou o ritmo e reduziu a diferença para 2’35, inciaram a subida final, 22,5km bastante duros com o início formando a montanha de segunda categoria e o final da serra formando uma montanha de terceira categoria, foi possível ver os sprinters sobrando.

Na fuga, Hyzarski atacou e Gougeard o seguiu, com o pelote amenos de 2′ era tudo ou nada, imediatamente o campeão mundial de 2014 Kwiatowski respondeu atacando no pelote, Gougeard chegou a meta Sainr Georges em primeiro com 30 segundos sobre Huzarski e 1’15 sobre o pelote.

Gougeard não conseguia mais segurar o ritmo, quatro pilotos assumiram a liderança, Pauwels, Gallopin, Jeandesbosz, mantinham apenas 20s para o pelote faltando 1km, a morte da fuga era eminente mas somente a 200m da chegada Jesus Herrada da Movistar conseguiu pegar a fuga num belo ataque, confira:

No final, Herrada em primeiro, Gallopin em segundo, Pauwels, Jeandesbosz e Dani Moreno. Na classificação geral Contador manteve a vantegem sobre Porte e Froome, enquanto Herrada assumiu a 5a posição com 23 segundos de desvantagem.

Na camisa de montanha, Contador segue líder com Porte em segundo e agora Teklehaimanot em terceiro.

dauphine-e2gc dauphine-e2c