Ex-Astana e Discovery esloveno é pego no doping por uso de suplemento DMAA

O ciclista esloveno Janez Brajkovic de 35 anos testou positivo para o suplemento dimetilamilamina ou DMAA como é conhecido. Brajkovic tem passagem pela Bahrain, Astana, Radioschack e Discovery. Entre as vitórias de Brajkovic estão o Critérium du Dauphiné de 2010, além de ter vencido o mundial de contra relógio individual sub23 de 2004 batendo Thomas Dekker. Brajkovic correu pela Bahrain sem sucesso em 2017 quando no final da temporada resolveu retornar a equipe que o revelou a Adria Mobil. A coleta foi no Tour da Croácia de 2018 onde Brajkovic ficou com o oitavo lugar no geral, assim a suspensão de 10 meses termina em 01/06/2019.

Janez Brajkovic

DMAA

Patenteada em 1945 como descongestionante nasal, a dimetilamilamina foi retirada do mercado na década de 80. A partir de 2005 quando perdeu o prazo de patente a DMAA passou a ser utilizada em suplementos dietéticos como o Jack3D, OxyElite Pro e Lipo6 Black. Entre os benefícios da DMAA destacavam-se o efeito termogênico (aumento da temperatura corpórea), estimulante vasoconstritor e bronco dilatador mimetizando os efeitos da adrenalina no organismo diminuindo os efeitos da fadiga central e periférica.

Após estudos sobre os efeitos colaterais a FDA solicitou aos fabricantes adequação e a substancia foi substituída por uma versão mais segura para o consumo humano. No Brasil a substância é banida pela ANVISA desde 2012 mas ainda é encontrada com facilidade no mercado de suplementos. A DMAA é vetada pela Agência Mundial Anti Doping a WADA desde 2010. Entre as contra-indicações estão dependência, lesões no fígado, alterações cardíacas, hemorragia cerebral (AVC) e convulsões.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.